Portugueses estão a comprar mais videojogos. Vendas de filmes em DVD estão a afundar

As vendas de videojogos em suporte físico aumentaram no primeiro trimestre, enquanto as de filmes em disco afundaram 17%, segundo a GfK Portugal. Os dados mostram ainda que os livros estão mais caros.

Os portugueses estão a comprar mais videojogos, mas menos livros e filmes em formato físico.Pixabay

Os portugueses estão a comprar menos filmes em formato físico, mas mais videojogos para consola e computador. No primeiro semestre deste ano, o número de filmes vendidos em DVD e Blu-Ray caiu 17% face ao mesmo período do ano passado, ao mesmo tempo que se registou uma subida de 9% nas vendas de videojogos. Os dados foram cedidos ao ECO pela GfK Portugal.

No total, os portugueses compraram 430.200 filmes em formato físico entre janeiro e junho, menos 88.600 unidades do que no período homólogo. As receitas com este negócio também afundaram 17%, de 4,6 milhões para 3,8 milhões de euros.

Em sentido inverso, as vendas de jogos em suporte físico para consola e computador estão a aumentar. No primeiro semestre de 2018, a GfK Portugal registou uma subida de 9% nas vendas de produtos deste género, com os portugueses a comprarem 342.100 videojogos neste período, mais 26.900 do que nos mesmos seis meses do ano passado.

Estes são negócios impactados pela transformação digital. Com a evolução da tecnologia, os filmes em suporte físico vão sendo gradualmente substituídos pelos serviços de streaming, como é o caso do Netflix. Foi o que aconteceu com a indústria da música e a chegada do Spotify. No caso dos videojogos, as vendas estão a subir, mesmo numa altura em que já é possível adquirir títulos exclusivamente digitais, que são descarregados através da internet.

Livros estão a ficar mais caros

Outro dado interessante apurado pela GfK Portugal é que as vendas de livros em formato físico estão a cair, mas as receitas do setor aumentaram. No primeiro semestre, o setor assistiu a uma queda de 2% no número de unidades vendidas, de 5,08 milhões em 2017 para 5,98 milhões este ano.

As receitas obtidas com este negócio seguiram em contraciclo, um indício de que o custo médio destes produtos terá aumentado. De acordo com os dados da GfK Portugal, o negócio gerou 62,7 milhões de euros na primeira metade deste ano, contra os 62 milhões no ano passado. É uma subida de 1%.

Importa notar que estes dados, relativos aos mercados de entretenimento, só englobam as vendas em suporte físico. No caso dos livros, é também já uma tendência a aquisição de livros em formato digital ou mesmo em formato de áudio, um suporte conhecido como audiobook e que tem vindo a ganhar popularidade em mercados como o dos Estados Unidos.

Comentários ({{ total }})

Portugueses estão a comprar mais videojogos. Vendas de filmes em DVD estão a afundar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião