Presidente da Iniciativa Liberal demite-se após notícia sobre página de Facebook

  • Marta Santos Silva
  • 23 Agosto 2018

A página de Facebook do partido Iniciativa Liberal costumava ser, em 2014, uma página de apoio a António Costa para dirigente do PS. Após a revelação, o presidente do partido demitiu-se.

O presidente do partido Iniciativa Liberal, Miguel Ferreira da Silva, apresentou esta quinta-feira a sua demissão enquanto líder partidário após ter sido avançado pela Rádio Renascença que a página de Facebook do partido fora, anteriormente, uma página de apoio a António Costa. Miguel Ferreira da Silva disse não se rever na posição tomada pelo partido de manter a sua atual página de Facebook e, por isso, optou por sair da estrutura.

A Renascença revelara esta tarde que a página de Facebook da Iniciativa Liberal, partido fundado em dezembro de 2017, começou em 2014 com o nome “António Costa 2015 – Capacitar Portugal”. A página apoiava então António Costa como dirigente do Partido Socialista no lugar do então dirigente António José Seguro. A Renascença teve acesso a esta informação na aba “Informações e Anúncios” da página de Facebook, onde é possível consultar os nomes anteriores da página em causa. Foi a 26 de setembro de 2016, após ter mudado de nome três vezes, que a página passou a intitular-se Iniciativa Liberal.

A posição do partido, enviada à Renascença e posteriormente publicada na mesma página de Facebook, indica que a página de Facebook de apoio a António Costa teve apenas alguns meses de atividade durante os quais reuniu cerca de quatro mil seguidores. Após “divergências profundas do criador da página”, o cofundador do partido, Alexandre Krausz, “com o projeto de António Costa e a forma como chegou ao poder”, esta ficou inativa, até ser recuperada com um novo nome para juntar um projeto que gradualmente se identificou como uma alternativa aos partidos de esquerda, com ideais liberais. “Nunca procuramos ocultar essa origem, estando visível para quem a quiser consultar. Não são uns meses em 2014 que nos definem, mas o que fazemos desde 2016, mantendo desde então presenças no Twitter e Instagram, onde somos dos partidos mais ativos e inovadores”, escreveu o partido no Facebook.

O presidente do partido, Miguel Ferreira da Silva, escreveu na publicação de Facebook — em que anunciou a sua demissão — que discordou com a decisão de manter a atual página. “Sou a favor do fim da página”, disse. “Votei vencido pela convicção inabalável de que o liberalismo implica responsabilidade. Acreditando que não é possível apontar o caminho sem estar disponível a percorrê-lo, apresentei a minha demissão, por não me rever na posição aprovada pela direção do partido“.

Em dezembro de 2017, a Iniciativa Liberal converteu-se oficialmente num partido, após aprovação do Tribunal Constitucional. O partido está integrado no grupo europeu ALDE (Aliança dos Liberais e Democratas pela Europa), o terceiro principal partido europeu.

A Iniciativa Liberal esteve recentemente nos cabeçalhos após a criação do novo partido dirigido por Santana Lopes, Aliança. Miguel Ferreira da Silva acusou o antigo Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa de querer “vir dar cabo do liberalismo sem pensar que está a condenar o país a mais umas décadas de estatismo”, e disse ainda que Santana Lopes tinha “copiado” ideias do partido: “Santana Lopes, por coincidência ou não, parece que foi copiar muitos temas do programa da Iniciativa Liberal, como a liberalização da segurança social ou da saúde — quando ainda há poucas semanas dizia que queria mais Estado na saúde”.

Comentários ({{ total }})

Presidente da Iniciativa Liberal demite-se após notícia sobre página de Facebook

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião