5 coisas que vão marcar o dia

  • Marta Santos Silva
  • 24 Agosto 2018

Jerome Powell dá o seu primeiro discurso como presidente da Fed perante o encontro de economistas e banqueiros em Jackson Hole. Saiba também o estado das economias portuguesa e alemã.

Em Jackson Hole, economistas e banqueiros centrais de todo o mundo vão debater política monetária e concorrência, enquanto na União Europeia se fica a conhecer o estado do crescimento alemão, que tem ajudado a puxar pelo resto da Zona Euro. Em Portugal, os indicadores coincidentes do Banco de Portugal dão conta do ritmo da economia, e os trabalhadores da Caixa Geral de Depósitos fazem greve contra o fim do acordo de empresa vigente. Na Coreia do Sul, a ex-presidente enfrenta a sentença sobre o seu recurso, tendo sido anteriormente condenada a 24 anos de prisão. Saiba o que esperar desta sexta-feira.

Novo presidente da Fed estreia-se em Jackson Hole

Jerome Powell dará esta sexta-feira o seu primeiro discurso enquanto presidente do Conselho de Governadores da Reserva Federal dos Estados Unidos no encontro anual de Jackson Hole. Este simpósio de política monetária junta economistas e banqueiros centrais de todo o mundo para uma discussão aprofundada sobre política, economia e mercados. Os especialistas reunidos perto de Kansas City, nos EUA, deverão discutir os desafios que a concentração de empresas cria para a concorrência, assim como as tendências de política monetária. Espera-se que a Fed ainda este ano de 2018 aumente os juros duas vezes nos EUA, uma decisão que também deverá estar no centro das atenções.

Trabalhadores do banco público param por um dia

Os funcionários da Caixa Geral de Depósitos (CGD) vão demonstrar esta sexta-feira a sua oposição à denúncia, por parte do banco, do acordo da empresa, através de uma greve. A CGD tenciona com a denúncia negociar um novo acordo que tenha menos vantagens para os trabalhadores e permita controlar as despesas com salários. O banco público pretende que a reestruturação em curso inclua uma revisão das condições da massa salarial para que sejam sustentáveis a longo prazo. Os trabalhadores, porém, temem a perda de direitos conquistados. A greve dura desde as 00:00 às 24:00.

Quanto cresce a atividade económica em Portugal?

O Banco de Portugal revela os valores para julho da atividade económica e consumo privado, através dos indicadores coincidentes — são indicadores compósitos que servem para perceber a evolução da economia a um nível macro. Os indicadores relativos a junho indicavam que a descida que começou em outubro de 2017 se mantém. Este recuo era antecipado pelas autoridades tanto nacionais como europeias: embora a economia portuguesa tenha crescido 2,7% em 2017, para 2018 o Governo espera entre 2,3% e 2,4% para 2018. Como se saiu a economia em julho?

Como trabalha o motor da União Europeia?

A Alemanha divulga esta sexta-feira os seus novos dados do Produto Interno Bruto (PIB) relativos ao segundo trimestre de 2018. A economia mais forte da União Europeia, que tem ajudado a puxar para cima as médias de crescimento da Zona Euro, deverá voltar a apresentar valores positivos, embora inferiores aos registados no trimestre anterior, segundo preveem os analistas, com base nos valores mais positivos no consumo privado que foram registados neste segundo trimestre. Antecipa-se que o crescimento seja de cerca de 0,4%.

Coreia do Sul decide o recurso da ex-Presidente

Um tribunal de Seul decide esta sexta o destino da antiga presidente sul-coreana Park Geun-hye, acusada de ter praticado corrupção e abuso de poder enquanto esteve à frente do país. A 6 de abril, a antiga presidente foi condenada na primeira instância a 24 anos de prisão e uma multa de 16 mil milhões de dólares, mas a sua equipa de defesa recorreu. Decide-se hoje se a ex-presidente cumprirá tempo de prisão, e quanto, pela corrupção que terá praticado, inclusive junto da Samsung, para que grandes empresas doassem dinheiro para fundações sem fins lucrativos controladas pela sua conselheira, Choi Soon-sil. Park Geun-hye terá também aceitado um suborno de mais de 38 mil milhões de dólares do vice-presidente da Samsung.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião