Benfica na Champions. Corrida às ações atira liquidez para máximo de três anos

  • ECO
  • 30 Agosto 2018

Depois de um empate em casa, os encarnados golearam na Grécia. Garantiram o acesso à fase de grupo da Champions, encaixando muitos milhões. Na bolsa, as ações brilham. A liquidez está em máximos.

Os golos do Benfica fizeram levantar as… ações. Com a euforia dos adeptos pela vitória dos encarnados frente ao PAOK Salónica, que garantiu um lugar na fase de grupos da Liga dos Campeões, os títulos da SAD estão a disparar. E há uma verdadeira corrida aos papéis em bolsa, levando a liquidez para máximos de três anos.

Apesar de um resultado menos positivo em casa, na primeira mão, o Benfica acabou por resolver o acesso à fase de grupos da Champions com um 1-4 na Grécia, frente ao PAOK. Uma goleada que está a ser celebrada também no mercado de capitais, com as ações a negociarem no valor mais elevado desde 2014. Chegaram aos 2,74 euros.

Ações da SAD encarnada em máximos

As ações apresentaram uma subida máxima de 22% na bolsa de Lisboa, liderando de longe os ganhos na praça nacional. A tendência positiva mantém-se, embora a valorização seja mais comedida: os títulos seguem a valorizar 12,05% para os 2,51 euros. A SAD já mais do que duplicou de valor este ano (118%).

Esta subida, que coloca o valor de mercado da SAD em mais de 51 milhões de euros, está a ser feita com um forte volume. Já foram transacionados 78 mil títulos, estando a liquidez, ou seja, o valor total dos negócios já realizados acima dos 200 mil euros. É preciso recuar até maio de 2015 para encontrar uma sessão com tanta liquidez (233,2 mil euros, na altura).

A corrida dos investidores aos títulos traduz o entusiasmo com o sucesso desportivo, mas também o financeiro. É que o acesso à próxima fase Liga dos Campeões permitiu à SAD encaixar um total de quase 43 milhões de euros.

E o valor a receber pelos encarnados poderá aumentar ainda mais na fase de grupos. Por cada vitória, os clubes recebem 2,7 milhões, podendo, desta forma, arrecadar 16,2 milhões de euros no melhor dos cenários.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Benfica na Champions. Corrida às ações atira liquidez para máximo de três anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião