Polaroid leva fotografia instantânea para era digital

A Polaroid OneStep+ acrescenta às características da sua antecessora o Bluetooth, o controlo remoto, a fotografia retrato e o disparo ativado pelo ruído.

As famosas máquinas fotográficas Polaroid estão preparadas para passar da versão mais clássicas para uma versão nova e mais moderna. A Polaroid Originals está de volta com o OneStep+, um novo modelo que traz a fotografia instantânea para a era digital, avança a Fast Company (acesso livre, conteúdo em inglês).

A OneStep, de 1977, é uma das câmaras mais conhecidas da marca e, agora, sofreu uma transformação. A Polaroid OneStep+ acrescenta às características da sua antecessora o bluetooth, que permite o emparelhamento com telemóveis e faz com que seja mais possível o controlo remoto. Quanto às lentes, o novo modelo tem uma nova lente secundária, ideal para as fotografias de retrato.

Ao contrário da antiga, que oferecia pouco controlo sobre a fotografia, esta Polaroid possibilita a configuração de várias componentes, dando maior poder criativo aos amantes da fotografia analógica. Dupla exposição, disparo ativado pelo ruído, efeitos de “pintura de luz” e controlo remoto são algumas das novas características desta nova edição.

Quanto ao design da câmara, a OneStep+ recuperou um detalhe que a OneStep 2 tinha eliminado, a famosa faixa arco-íris no centro e em baixo da lente.

Mas, tal como antes, é bom que não se desperdicem disparos, uma vez que os cartuchos i-Type da Polaroid só têm capacidade para oito fotografias. A Polaroid OneStep+ já está à venda por 159,99 euros e os rolos custam cerca de 19 euros.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Polaroid leva fotografia instantânea para era digital

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião