“Governo escolheu sacrificar o SNS e a CP”, diz o Fórum para a Competitividade

Na mais recente nota de conjuntura, o Fórum para a Competitividade afirma que o Governo está a controlar a despesa com cativações, que diz serem a nova austeridade.

O Fórum para a Competitividade considera que o Governo está a fazer cativações para contornar o incumprimento das metas para a receita pública. E acusa o Executivo de “o Governo escolheu sacrificar o SNS e a CP”. Na mais recente nota de conjuntura, divulgada esta terça-feira, a entidade considera que o crescimento previsto da receita do Estado “não está a ser alcançado, como seria de esperar”, pelo que o Executivo está a cativar verbas, sobretudo no que toca ao investimento.

“O crescimento irrealista (revisto) da receita pública (6,3% quando o PIB nominal só cresceria 3,7%), não está a ser alcançado, como seria de esperar. Assim, o Governo está a controlar a despesa através de ‘cativações’ (o novo nome da ‘austeridade’), sobretudo no investimento”, lê-se na nota publicada pela entidade presidida por Pedro Ferraz da Costa.

O fórum lembra que “o PIB acelerou no segundo trimestre, com uma ajuda significativa das exportações”, mas sublinha “um aspeto um pouco preocupante nos dados”. “Quase 0,7 pontos percentuais do crescimento se devem a acumulação de existências, o que terá acontecido de forma provavelmente involuntária”, indica. A conclusão? “Há perspetivas de abrandamento nos trimestres seguintes”, alerta.

O tema das cativações não é o único a motivar as críticas do fórum ao Governo. Outros dois assuntos são a redução do IVA da restauração e a lei das 35 horas de trabalho semanais. “Ao esbanjar recursos na redução do IVA da restauração e na lei das 35 horas, o Governo escolheu sacrificar o SNS e a CP, entre outros serviços públicos. O mais absurdo é que se perguntassem aos funcionários públicos se preferiam passar a trabalhar 35 horas ou receber um aumento salarial de 14%, ninguém tem dúvida qual seria a resposta”, refere.

Se perguntassem aos funcionários públicos se preferiam passar a trabalhar 35 horas ou receber um aumento salarial de 14%, ninguém tem dúvida qual seria a resposta.

Fórum para a Competitividade

Entre os restantes sinais de conjuntura analisados pelo Fórum para a Competitividade está, ainda o facto de as contas externas do primeiro trimestre terem quebrado “o padrão sazonal de melhoria do saldo”. Na visão da entidade, isso lança “dúvidas sobre o resto do ano”.

No campo da conjuntura externa, o fórum destaca que Donald Trump, Presidente dos EUA, “parece estar a caminho de concluir as negociações do NAFTA [Tratado de Livre Comércio da América do Norte], mas também ameaçou sair da Organização Mundial de Comércio, o que seria muito negativo”, refere.

a Alemanha “está em vias de vir a ter, pelo terceiro ano consecutivo, o maior excedente externo do mundo, o que não só dá saúde à zona do euro, como se tem revelado um pretexto para um conflito comercial entre a UE e os EUA”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Governo escolheu sacrificar o SNS e a CP”, diz o Fórum para a Competitividade

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião