Energéticas sobem com petróleo em alta e impulsionam Wall Street

Os preços do petróleo em alta motivam subidas nas energéticas, e a antecipação dos resultados da reunião do banco central norte-americano eleva as negociações para o setor bancário.

A bolsa de Nova Iorque abriu esta terça-feira no verde, animada pelas expectativas de que seja anunciada a terceira subida nas taxas de juro de referência deste ano, e pela escalada dos preços do petróleo.

O principal índice de referência, S&P 500, abriu a sessão a subir 0.08% para 2.921,75 pontos, e o tecnológico Nasdaq soma 0,10% para os 8.001,59 pontos. O industrial Dow Jones acompanha e começa a negociação a valorizar 0,15% para os 26.601,58 pontos.

O setor energético impulsiona os ganhos, num dia em que se registam máximos de quatro anos para o petróleo, com o Brent a passar a fasquia dos 82 dólares. Os bancos também estão a subir, com a antecipação de anúncios da Fed. O Bank of America soma 0,55% para os 30,91 dólares depois da abertura da bolsa.

 

Entretanto continuam as tensões comerciais, depois de o vice-ministro do Comércio chinês, Wang Shouwen, declarar que considera o diálogo “impossível” enquanto os EUA tiverem a “faca encostada ao pescoço” na forma de taxas alfandegárias, mas as declarações parecem não afetar muito os investidores.

Já é oficial que o grupo norte-americano Michael Kors vai comprar a casa italiana Versace, e ainda mudar o nome para Capri Holdings, depois de aumentar o portefólio. As ações da marca abriram a subir 0,63% para os 67,13 dólares. A Amazon, que anunciou que vai abrir um escritório em Lisboa, também arranca no verde e está a subir 0,87% para os 1 951,10 dólares.

A plataforma de moda de luxo Farfetch continua a subir nesta sessão, e está agora a ganhar 6,08% para os 32,09 dólares.

Comentários ({{ total }})

Energéticas sobem com petróleo em alta e impulsionam Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião