Porto cria guia para investimento de estrangeiros em startups da região

Invicta quer atrair investidores internacionais que pretendam apostar em startups da região. Para isso, criou um guia de investimento para a cidade.

A Câmara do Porto quer continuar a atrair investimento para a região e, para incentivar investidores estrangeiros a olharem para o Porto como destino preferencial, decidiu criar um guia de investimento na cidade. O toolkit foi apresentado esta terça-feira a um conjunto de 80 inovadores corporativos, gestores de fundos de investimento e investidores independentes no Smart Capital 2018, e é focado na aposta em novas empresas tecnológicas na cidade e em toda a região norte do país.

Produzido em parceria com a Porto Business School, o guia identifica startups, empresas tecnológicas e outros inovadores da região, descrevendo os projetos empreendedores e as oportunidades de investimento da zona norte do país, explica a ScaleUp Porto em comunicado.

“Como cidade para fazer negócios e onde há inúmeras oportunidades para investimentos, o Porto recebeu este evento dando continuidade ao trabalho que se tem vindo a realizar. Importa-nos desenvolver condições para que as empresas possam escalar a partir da cidade, criando um ecossistema sustentável de inovação”, explica Filipe Araújo, vice-presidente da Câmara Municipal do Porto e Vereador de Inovação, citado em comunicado.

De acordo com os últimos dados da ScaleUp Porto, relativos a 2016, só nos últimos anos a cidade atraiu e serviu de cenário à fundação de mais de 300 startups, o que faz também com que o Porto detenha 40% das scaleups do país, distribuídas, por exemplo, nas cerca de 20 incubadoras existentes da região.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Porto cria guia para investimento de estrangeiros em startups da região

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião