Próximo ano pode trazer duplo bónus no IRS

  • ECO
  • 2 Outubro 2018

Um trabalhador com salário médio pode ganhar até 140 euros por ano ou dez euros por mês, mostram simulações da PWC. Ou seja, 1% do seu rendimento bruto.

Reembolsos reforçados por retenção a mais de IRS do que o devido e um aumento ligeiro do salário líquido em resultado de ajustamentos nas tabelas de retenção de modo a refletir mudanças nos escalões de IRS em 2018. São dois efeitos combinados que no próximo ano poderão vir a refletir-se num bónus duplo sobre o IRS dos trabalhadores, avança o Jornal de Negócios (acesso condicionado) nesta terça-feira.

Estes efeitos resultarão da mesma via, o facto de o Governo não ter refletido nas tabelas de retenção as alterações nos escalões do IRS, negociados com o BE e o PCP. A informação é confirmada pela consultora PwC que explica que “a redução na retenção na fonte de IRS não acompanhou a redução do imposto final”. Resultado disso, os trabalhadores tiveram de reter mais IRS do que o devido e serão compensados nos reembolsos no próximo ano.

O jornal explica que, face a este cenário é expectável que o Governo concretize ajustamentos da taxa de retenção de modo a refletir na totalidade as alterações feitas aos escalões.

De acordo com as contas da PwC um trabalhador com um salário bruto de 1.000 euros, que se aproxima da remuneração média no país, deverá receber um adicional de reembolso de 70 euros. Isto é certo. Mas caso o Governo proceda ao restante ajustamento das tabelas de retenção, de modo a refletir as mudanças que fez aos escalões de IRS, então nesse caso o trabalhadores deverá auferir, logo em janeiro, um salário líquido superior.

No total, a expectativa é de que um trabalhador com um salário bruto de 1.000 euros venha a receber 140 euros, o que representa cerca de 1% do seu rendimento bruto.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Próximo ano pode trazer duplo bónus no IRS

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião