William Nordhaus e Paul Romer vencem Nobel da Economia

O Prémio Nobel da Economia foi atribuído a William D. Nordhaus e Paul Romer, anunciou esta segunda-feira a Academia Sueca. “É um prémio sobre inovação, clima e crescimento económico”, disse o júri.

O Prémio Nobel da Economia foi atribuído aos economistas norte-americanos William D. Nordhaus e Paul Romer, anunciou esta segunda-feira a Academia Sueca.

“William Nordhaus e Paul Romer desenharam os métodos que respondem a alguns dos nossos problemas mais importantes e que mais pressionam: o crescimento sustentável da economia global a longo prazo e o bem-estar a população mundial“, justifica o júri na atribuição do galardão.

Relativamente a Nordhaus, professor de Economia na Universidade de Yale, “foi a primeira pessoa a criar um modelo quantitativo que descreve a interação global entre economia e o clima“. “O seu modelo está hoje muito difundido e é usado para avaliar as consequências das intervenções políticas climáticas, como por exemplo os impostos sobre a emissão de carbonos”, justifica a Academia.

“O trabalho de Nordhaus mostra que o remédio mais eficiente para os problemas causados pelas emissões de gases de efeito estufa é um esquema global de impostos sobre o carbono que são aplicados uniformemente a todos os países”, contextualiza o júri sueco.

Já Romer, professor na New York University Stern School of Business, foi distinguido pela sua teoria do crescimento endógeno, “que deu origem a vasta pesquisa na área da regulação e da política que encorajam novas ideias e prosperidade a longo prazo”. O trabalho de Paul Romer mostra como a acumulação de ideias sustém o crescimento económico a longo prazo. Ele demonstrou como as forças económicas governam a vontade das empresas em criar novas ideias e promover a inovação”, segundo o jurado do Nobel.

“É completamente possível para os humanos produzirem menos carbono. Assim que começarmos a tentar reduzir as emissões de carbono, vamos ficar surpreendidos que afinal não foi assim tão difícil como antecipávamos”, disse Paul Romer, antigo economista-chefe do Banco Mundial, numa primeira reação à conquista do prémio, confidenciando com o júri que rejeitou por duas vezes as chamadas telefónicas da Academia Sueca porque pensava que se tratavam de publicidade não desejada (spam).

Há algum tempo que se apontava os nomes dos dois economistas norte-americanos como favoritos ao galardão, sendo agora distinguidos quando o Prémio de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel completa o seu 50.º aniversário.

(Notícia atualizada às 11h37)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

William Nordhaus e Paul Romer vencem Nobel da Economia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião