Se não houver acordo sobre OE, Itália poderá sofrer sanções, alerta Moscovici

"Eu quero um diálogo, mas as sanções podem ser finalmente aplicadas se não chegarmos a um acordo", disse o Comissário Europeu para os Assuntos Económicos.

A União Europeia (UE) poderá impor sanções ao Governo italiano se não houver um acordo sobre o Orçamento do Estado para o próximo ano, alertou Pierre Moscovici esta terça-feira, citado pela Reuters (conteúdo em inglês).

Eu quero um diálogo, mas as sanções podem ser finalmente aplicadas se não chegarmos a um acordo“, disse o Comissário Europeu para os Assuntos Económicos, durante uma reunião de ministros das Finanças da UE.

A proposta do orçamento apresentado pelos italianos foi considerada uma violação das regras fiscais da UE e precisa de ser revista até 13 de novembro. “No dia 13 de novembro esperamos uma resposta forte e precisa do Governo italiano”, disse Moscovici. “Sou a favor de uma política favorável ao crescimento em Itália. Uma política com uma maior dívida pública não é favorável ao crescimento”, acrescentou.

Esta segunda-feira, o ministro das Finanças de Itália, Giovanni Tria, voltou a relembrar que o Orçamento não será mudado e insistiu que um défice planeado para o próximo ano não vai aumentar a enorme dívida pública do país, que supera os 130 pontos percentuais do PIB.

Comentários ({{ total }})

Se não houver acordo sobre OE, Itália poderá sofrer sanções, alerta Moscovici

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião