May já tem um novo ministro do Brexit. É Stephen Barclay

Depois de Dominic Rab ter apresentado a sua demissão, Theresa May já apontou um novo nome para o cargo de ministro do Brexit. O posto passa agora a ser ocupado por Stephen Barclay.

Theresa May já apontou um novo nome para o lugar deixado vago por Dominic Rab. A primeira-ministra britânica escolheu nomear como novo ministro do Brexit o responsável pelas pastas da Saúde e da Segurança Social, Stephen Barclay, avança a BBC News.

Foi na quinta-feira que Dominic Rab apresentou a sua demissão do cargo de ministro do Brexit por estar em desacordo com os termos negociados entre a líder do Executivo britânico e Bruxelas para a saída do Reino Unido da União Europeia. “Demiti-me do cargo de ministro do Brexit. Não posso em boa consciência apoiar os termos propostos para o nosso acordo com a União Europeia“, escreveu o ex-ministro do Brexit, no Twitter.

Além de ter provocado a saída de Rab, o acordo conseguido por Theresa May acabou por fazer mais cinco baixas no Governo conservador: dois secretários de Estado, dois sub-secretários de Estado e a ministra do Trabalho e das Pensões.

Na imprensa britânica, o nome do atual ministro da Educação britânico, Michael Gove, chegou a circular como potencial substituo de Rab, mas Theresa May decidiu-se, esta sexta-feira, por Stephen Barclay. A escolha já recebeu o crivo da rainha.

O novo ministro do Brexit é um conhecido apoiante do divórcio decidido em junho de 2016. Antes de chegar ao Parlamento, em 2010, o governante foi diretor do banco Barclays.

De acordo com as fontes ouvidas pela BBC News, o novo ministro terá como principal foco a preparação interna da saída em causa e não nas negociações com o bloco comunitário. Barclay é o terceiro político a ocupar o cargo em causa, depois de Rab e David Davis (que se demitiu por estar em desacordo com os planos de Theresa May, em junho) o terem abandonado.

Na quarta-feira, Londres chegou a acordo técnico com Bruxelas sobre a saída do Reino Unido da União Europeia. Nos termos negociados, está incluída a criação de uma espécie de “território aduaneiro único” na fronteira entre as Irlandas, no qual não serão aplicadas taxas nem quotas aos bens britânicos que entrem no mercados dos 27. Além disso, o acordo define o acordo comercial entre as partes em causa e a proteção que será oferecida aos cidadãos europeus e britânicos.

Apesar do aperto de mãos e da aparente resolução do problema que constitui o futuro da fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda, Theresa May tem visto a sua popularidade emagrecer drasticamente, nos últimos dias. Pelo menos, 20 deputados Tory já apelaram, por isso, a uma moção de censura contra a primeira-ministra. São, no entanto, necessárias 48 cartas nesse sentido para que a votação que decidirá o futuro do Executivo conservador se realize.

(Notícia atualizada às 17h50)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

May já tem um novo ministro do Brexit. É Stephen Barclay

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião