Sporting pondera lançar criptomoeda para obter financiamento

  • ECO
  • 20 Novembro 2018

O Sporting está a ponderar lançar uma oferta pública inicial de criptomoeda, ICO, para aproveitar esta nova forma de financiamento alternativo.

O Sporting está a ponderar lançar uma criptomoeda como forma alternativa de financiamento, avançou o Dinheiro Vivo, que cita Francisco Salgado Zenha, vice-presidente e administrador financeiro da SAD de Alvalade. A notícia surge numa altura em que está em curso uma emissão obrigacionista, através da qual o clube espera arrecadar 30 milhões de euros a um juro de 5,25%, mas com a qual o Sporting ainda só conseguiu obter 11,5 milhões.

“Estamos a olhar atentamente para um ICO [oferta pública inicial de criptomoeda]. Estamos em reuniões sobre isso. Há um potencial muito grande de valor na marca Sporting”, disse Salgado Zenha ao jornal, sublinhando que ainda não existe “nada em concreto” sobre o assunto. O gestor reforça que o objetivo passa por “aproveitar esse novo mundo” das moedas digitais.

Um ICO é o nome vulgarmente dado às operações que dão origem a uma nova criptomoeda. Assemelham-se aos IPO (ofertas públicas iniciais, em português), que acontecem quando uma empresa entra em bolsa, mas não são reguladas em Portugal. Aliás, os reguladores têm apertado o cerco a estas operações, evitando que sejam usados termos do léxico do mundo dos mercados de capitais.

Em termos gerais, num ICO, uma entidade gera um número limitado de tokens — que são, basicamente, moedas virtuais –, faz uma pré-venda a investidores privados a um preço fixo e, depois, abre a venda ao público. Numa terceira fase, as moedas podem ser transacionadas em corretoras especializadas, ficando sujeitas à elevada volatilidade deste mercado. Por norma, uma criptomoeda como a que o Sporting está a pensar lançar pode ser usada para comprar produtos ou adquirir serviços, mas o clube ainda não tomou qualquer decisão.

A comunicação da ideia chega também numa semana de grande turbulência no mercado das criptomoedas. Como o ECO noticiou, a bitcoin, que foi a primeira e é a maior criptomoeda atualmente existente, perdeu um terço do valor em apenas uma semana. Em dezembro do ano passado, cada moeda chegou a valer 20 mil dólares. Agora, já desceu abaixo da fasquia dos 4.500 dólares.

Sem emissão, há venda de jogadores

Estas informações surgem no dia em que terminou o prazo para o Sporting aumentar o valor da oferta obrigacionista. O clube optou por não o fazer e manter a emissão em 30 milhões de euros, montante que o Sporting precisa para reembolsar a emissão de obrigações que fez em 2015 e que já adiou o reembolso uma vez. Num comunicado enviado à CMVM, a SAD leonina revelou que, até ao final desta segunda-feira, a emissão tinha sido subscrita em 11,5 milhões de euros. O valor representa pouco mais de um terço do valor total da operação.

Em entrevista à RTP esta segunda-feira à noite, Francisco Salgado Zenha disse que, se a operação obrigacionista falhar, “pode haver um acumulado de dívida, pode haver menos capacidade em tomar decisões estratégicas” e o clube ser obrigado “a cortar inclusivamente na atividade desportiva”. O administrador financeiro admitiu mesmo mexidas no plantel principal, com a venda de jogadores.

(Notícia atualizada às 13h03 com mais informações)

Comentários ({{ total }})

Sporting pondera lançar criptomoeda para obter financiamento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião