Governo prepara-se para aprovar hoje nova Lei de Bases da Saúde no Conselho de Ministros

No Conselho de Ministros desta quinta-feira, o Executivo deverá aprovar uma proposta de Lei de Bases da Saúde. Este é um dos temas que também faz parte da agenda do Bloco de Esquerda no pós-OE.

O Governo deverá aprovar esta quinta-feira uma proposta de lei que cria a nova Lei de Bases da Saúde. O ECO sabe que este tema está na mesa do Conselho de Ministros na reunião de hoje. Depois de aprovada, a proposta seguirá para o Parlamento. O tema também faz parte da agenda do Bloco de Esquerda e do PSD.

A ministra da Saúde, Marta Temido, tinha indicado a 6 de novembro que a proposta feita pela ex-ministra Maria de Belém Roseira podia ser “aperfeiçoada”. O tema ficou adiado para o pós-Orçamento.

Na convenção do Bloco de Esquerda e no debate de encerramento do Orçamento do Estado para 2019, Catarina Martins deixou claro que a nova Lei de Bases da Saúde é um objetivo até ao final da legislatura.

Também o PSD revelou recentemente a sua proposta de reforma para o setor da saúde.

O Público escreveu a 2 de dezembro que a proposta de Lei de Bases da Saúde do Governo é demasiado vaga sobre a relação entre os setores público, privado e social e deverá esclarecer melhor o papel que o Estado deve desempenhar nos sistema de saúde, já que tem em simultâneo funções de prestador e financiador. Estas terão sido as conclusões do Conselho Consultivo da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) à proposta de Lei de Bases da Saúde que o Ministério da Saúde enviou ao regulador.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo prepara-se para aprovar hoje nova Lei de Bases da Saúde no Conselho de Ministros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião