Pequim anuncia suspensão de sobretaxas aduaneiras sobre veículos norte-americanos

  • Lusa
  • 14 Dezembro 2018

As sobretaxas aduaneiras impostas por Pequim aos veículos vindos dos Estados Unidos vão ser suspensas a partir de 1 de janeiro e durante um período de três meses.

A China vai suspender a partir de 1 de janeiro e por três meses as sobretaxas aduaneiras impostas aos veículos importados dos Estados Unidos, no âmbito da trégua comercial decidida pelos dois países, anunciou esta sexta-feira o Governo chinês.

No verão, Pequim tinha aumentado de 10% para 35% os direitos alfandegários, como represália à aplicação de sobretaxas aduaneiras decretadas por Washington sobre produtos chineses importados pelos Estados Unidos, num valor de cerca de 50 mil milhões de dólares.

“A suspensão dos direitos aduaneiros é uma medida concreta para pôr em prática o consenso obtido pelos dois chefes de Estado”, indicou em comunicado o Conselho de Negócios de Estado, gabinete ministerial chinês.

A China e os Estados Unidos combinaram uma trégua na guerra comercial entre os dois países nos últimos meses, durante um encontro dos respetivos presidentes, Xi Jinping e Donald Trump, em 1 de dezembro, no final da cimeira do G20 em Buenos Aires. Os dois países tinham inicialmente fornecido explicações divergentes sobre os pontos do acordo, mas Pequim começou a dar sequência às declarações de responsáveis da Casa Branca sobre as medidas que a China iria tomar.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Pequim anuncia suspensão de sobretaxas aduaneiras sobre veículos norte-americanos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião