EDP também baixa preços da eletricidade em 3,5% no mercado livre

Depois de anunciada a descida dos preços da eletricidade no mercado regulado em 3,5% no próximo ano, a EDP vai acompanhar a descida no mercado livre.

Também as famílias que estão no mercado livre de eletricidade vão beneficiar de uma redução de 3,5% nos preços no próximo ano, com a EDP a acompanhar na exata medida a descida de 3,5% anunciada no início desta semana pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) no mercado regulado.

“A EDP irá reduzir preços de eletricidade para as famílias em 2019, registando uma descida média de 3,5% para 90% destes clientes, disse fonte oficial da empresa ao ECO.

“Os restantes clientes domésticos (10%) também beneficiarão de uma redução, com ligeiras diferenças por escalão. A atualização tarifária prevista para 2019 resulta da redução das tarifas de acesso à rede, bem como da evolução de preços da eletricidade no mercado grossista”, acrescentou a mesma fonte.

"A EDP irá reduzir preços de eletricidade para as famílias em 2019, registando uma descida média de 3,5% para 90% destes clientes.”

EDP

Fonte oficial

A ERSE anunciou esta segunda-feira que os consumidores domésticos que estão no mercado regulado vão beneficiar de uma diminuição no preço da eletricidade de 3,5% em 2019, numa descida que vai abranger 1,1 milhões de lares.

Na prática, vai permitir uma poupança de 1,58 euros por mês numa fatura média mensal de 45,10 euros, segundo os cálculos da ERSE.

Já para os consumidores com tarifas sociais de venda a clientes finais está prevista uma redução na fatura média mensal de eletricidade de 13,67 euros para uma fatura média mensal de 26,80 euros, “valor que já integra a aplicação de um desconto social de 13,67 euros”, revelou ainda a o regulador do setor energético.

As tarifas de acesso à rede — fixadas pelo regulador, pagas por todos os consumidores pela utilização das infraestruturas de redes e incluídas nas tarifas de venda a clientes finais — vão cair 16,7% para a Baixa Tensão Normal (BTN) e cair 10,6% para os restantes níveis de tensão.

A aprovação dos valores das tarifas e dos preços regulados de energia elétrica que vigorarão a partir do dia 1 de janeiro de 2019 em todo o território português foi decidida pela ERSE, após análise do parecer do Conselho Tarifário e das entidades regulamentarmente previstas.

(Notícia atualizada às 15h59)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

EDP também baixa preços da eletricidade em 3,5% no mercado livre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião