Jerónimo Martins sobe 6% com aumento das vendas. PSI-20 avança

O verde é a cor predominante esta manhã na praça lisboeta. A Jerónimo Martins é a estrela e já soma mais de 6%.

O verde é a cor predominante esta manhã na praça lisboeta. Apenas cinco das 18 cotadas nacionais estão a negociar na linha de água ou abaixo dela. A Jerónimo Martins ganha mais de 6% e é a estrela da sessão, depois de ter anunciado uma subida homóloga das vendas de 6,5%, em 2018.

No arranque da segunda sessão da semana, o índice de referência nacional estava a valorizar 1,09% para 5.004,61 pontos. O PSI-20 valoriza agora 0,67%. Nas restantes praças do Velho Continente, o cenário é idêntico. O Stoxx 600 abriu em alta 0,6%, o alemão Dax 1,1%, o francês CAC 0,8% e o espanhol Ibex 0,7%.

Este desempenho explica-se pela anúncio de que a China irá cortar os impostos de modo a fomentar o crescimento da sua economia (a desaceleração chinesa tinha feito os mercados tremerem, na primeira sessão da semana). A pesar sobre as praça europeias estão, por outro lado, as expectativas geradas em torno do acordo do Brexit, que será votado esta tarde, sendo já possível prever o seu chumbo, avança a imprensa britânica.

Por cá, destaque para a dona do Pingo Doce. Depois de ter revelado que, em 2018, as suas vendas cresceram, em termos homólogos, 6,5% para 17,3 mil milhões de euros, a Jerónimo Martins está a animar as negociações, esta manhã, na praça lisboeta. Os títulos da retalhista estão a valorizar 6,39% para 11,48 euros.

Este sentimento positivo é seguido pela retalhista Sonae, que vê as suas ações acelerarem 1,97%, para os 88 cêntimos.

A par desta, também a Mota Engil está a ter uma manhã sorridente. As ações da construtora sobem 1,03% para 1,76 euros. Isto após ter anunciado que vai reclamar das decisões da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos sobre a forma de cálculo e as novas tarifas reguladas para o tratamento e recolha seletiva de resíduos urbanos.

No setor energético, apenas a Galp Energia está a negociar em terreno positivo. Os seus títulos sobem 0,1% para 14,57 euros.

Os restantes títulos do setor energético seguem em terreno negativo: REN, EDP e EDP Renováveis. As ações da empresa liderada por António Mexia recuam 0,62% para 3,059 euros e as da EDP Renováveis 0,38% para 7,90 euros.

Destaque ainda para as papeleiras. Os títulos da Navigator valorizam 1,03% para 3,934 euros, os da Altri 0,64% para 6,33 euros. A Semapa destoa no setor, cm os seus títulos a recuarem 0,41%, para os 14,52 euros.

(Notícia atualizada às 10h26 com novas cotações).

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Jerónimo Martins sobe 6% com aumento das vendas. PSI-20 avança

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião