Vendas da Sonae atingem valor recorde. Retalho alimentar pesa 66%

Vendas da Sonae atingiram o valor recorde de 6.317 milhões de euros em 2018. Empresa beneficou da boa performance da Sonae MC que superou pela primeira vez a fasquia dos quatro mil milhões de euros.

A Sonae fechou o ano de 2018 com vendas de 6.317 milhões de euros na área de retalho onde detém insígnias como o Continente, Worten, Sport Zone ou Salsa. A impulsionar as vendas da retalhista estiveram sobretudo a Sonae MC e a Worten, segundo os dados enviados pela empresa à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), esta quarta-feira.

Estes números, ainda preliminares, superam as estimativas dos analistas do Haitong que apontavam para receitas da Sonae de 5.870 milhões de euros.

Face a 2017, as receitas da Sonae cresceram 7,6% para os 6.317 milhões de euros, com o crescimento no último trimestre a acelerar para os 9,3%. A contribuir para as vendas totais da Sonae estão os valores recorde alcançados na Sonae MC, cujas vendas aumentaram 7%, superando pela primeira vez os quatro mil milhões (4.158 milhões) de euros no conjunto do ano.

Analisando por segmento de negócio, o destaque vai naturalmente para a área do retalho alimentar, cuja evolução traduz “o crescimento de vendas no universo comparável de lojas, bem como o reforço da rede de lojas de proximidade, tendo a Sonae MC sido capaz de continuar a reforçar a sua liderança num mercado muito competitivo”. O retalho alimentar tem um peso de 66% nas vendas totais da Sonae.

A Sonae MC terminou o ano com mais 13 lojas Continente Bom Dia, três Continente Modelo e 22 Well´s. A empresa informa ainda que, no último trimestre de 2018 — o mais importante do ano, onde se inclui a época do Natal –, registou vendas de 1.146 milhões de euros, crescendo 7,1% face ao período homólogo de 2017.

Worten mantém vendas superiores a mil milhões de euros

Depois de, em 2017, ter atingido pela primeira vez a fasquia dos mil milhões de euros, a Worten voltou a ficar acima deste patamar, alcançando os 1,1 mil milhões de euros, um crescimento de 7,6% face ao ano anterior.

Um desempenho que a Sonae justifica com “um crescimento na base comparável de lojas de 5,6% e um crescimento de dois dígitos no e-commerce (tanto em Portugal como em Espanha)”.

No último trimestre do ano, o LFL foi de 5,6%, com as vendas a atingirem os 343 milhões de euros, um crescimento de 8,2% face a igual período do ano anterior.

Já na Sonae Sports & Fashion, as vendas atingiram os 369 milhões de euros, um crescimento de 1,9% face a 2017. Também as vendas online aceleraram em 2018, com desempenho positivo de todos os negócios, em especial da Salsa.

Na Iberian Sports Retail Group (ISRG), onde se inclui a Sport Zone, as vendas atingiram os 610 milhões de euros, um crescimento de 15,9% face ao ano anterior, impulsionadas pelo desempenho da Sprinter e da JD. No último trimestre do ano, o crescimento foi de 29,1% para os 190 milhões de euros.

De destacar ainda o crescimento verificado nas vendas online do grupo, que atingiram os 150 milhões de euros, mais 30% do que em 2017.

A Sonae apresenta os resultados de 2018 no próximo dia 21 de março, antes da abertura do mercado de capitais.

Sonae no top 25 dos retalhistas com maior presença no mundo

A Sonae vai continuar a apostar na internacionalização. A empresa coliderada por Paulo Azevedo e Ângelo Paupério, que está presente em 30 países, através de lojas próprias e de franchising, ocupa mesmo o top 25 dos retalhistas com presença em mais países, segundo o estudo Global Powers of Retailling 2019, da Deloitte.

João Dolores, Chief Corporate Center Officer da Sonae, adianta ao ECO, que “estamos no top 25 dos retalhistas com presença em mais países, segundo dados de 2017”. Para Dolores, “é conhecida a ambição da Sonae de continuar a sua aposta internacional”.

João Dolores salienta que “a Sonae tem atualmente, fora de Portugal, uma rede de 140 lojas, no setor da moda, entre lojas próprias e franchising espalhadas por 30 países”.
De resto, acrescenta o CCCO, os números utilizados pela Deloitte são referentes a 2017, “pelo que este ano eventualmente teríamos subido no ranking para o top 20”.

O Global Powers of Retailing 2019 engloba 250 empresas de retalho a nível mundial, entre as quais estão as portuguesas Sonae e Jerónimo Martins. No que se refere ao volume de negócios, as duas retalhistas nacionais aparecem, respetivamente, na 156.ª e 55.ª posição.

Comentários ({{ total }})

Vendas da Sonae atingem valor recorde. Retalho alimentar pesa 66%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião