Academia de Código para crianças já chega além-fronteiras. Nova marca Ubbu vai ensinar programação em oito países

Depois do sucesso da Academia de Código Júnior, a startup fundada por João Magalhães criou a Ubbu, uma plataforma que vai ensinar programação a crianças em oito países estrangeiros.

A startup portuguesa Academia de Código decidiu escalar o conceito por detrás da Academia de Código_Júnior e apresentou esta quinta-feira uma nova marca internacional, com a missão de ensinar dar às crianças as bases para que possam prosseguir uma carreira na área da tecnologia e do desenvolvimento de software. Chama-se Ubbu.

“Depois da Academia de Código Júnior ter chegado a mais de 60 mil crianças em Portugal, chegou a altura de cumprir a sua missão também no plano internacional, juntamente com parceiros de peso”, revelou a empresa em comunicado. A Ubbu foi apresentada na conferência de tecnologia e educação Bett, que decorre esta semana em Londres, e promete “ensinar programação a mais de um milhão de alunos em todo o mundo”.

Apesar de ainda estar no início, a nova marca da Academia de Código, com ADN português, já conquistou alguns parceiros de peso. É o caso da Microsoft, que “não só certificou como aconselha e assegura a distribuição da plataforma”. A JP.IK também é parceira e “vai assegurar um formato offline da plataforma, para que seja possível aceder em todas as salas de aula do mundo”.

Como mercados-alvo deste conceito escalado a partir de Portugal estão países como EUA, África do Sul, Espanha, Holanda, Noruega, Cabo Verde, Colômbia e Brasil. “Queremos fazer chegar o ensino da programação a tantas crianças quanto possível, sempre com vista ao impacto social positivo”, afirma João Magalhães, cofundador da Academia de Código, citado na mesma nota.

Comentários ({{ total }})

Academia de Código para crianças já chega além-fronteiras. Nova marca Ubbu vai ensinar programação em oito países

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião