Montar móveis é fácil, diz IKEA. E a igualdade de género?

  • Vanda Jorge
  • 28 Janeiro 2019

Na IKEA, em Portugal, 46% das funções de liderança já são ocupadas por mulheres. O Ecoolhunter conversou com Helen Duphorn, retail manager da empresa em Portugal.

Ensinou-nos que todos nós conseguimos montar um móvel, seguindo instruções simples e utilizando ferramentas básicas. Quanto à questão do género, a IKEA quer inspirar a sociedade — e, se quisermos, o mercado — a construir uma “estratégia de respeito pelos direitos humanos”.

Helen Duphorn, retail manager da IKEA em Portugal, esteve no Second Home, em Lisboa, a falar sobre Gender Equity, para uma plateia dominada por… mulheres. Mas por que, em pleno ano de 2019, este ainda é um tema? “Porque o mundo não é justo e, na sociedade em geral, a igualdade ainda não é um facto. Acho que, em empresas como a IKEA, temos um bom equilíbrio entre homens e mulheres, nos cargos de liderança mas, apenas em certas áreas. Estamos a tentar elevar o nosso nível de igualdade e também a assegurar que temos mais mulheres em áreas como a indústria, as IT ou na logística”, explica.

“A Igualdade Funciona Melhor” — de género ou origem — foi a mensagem interna com que a marca celebrou, por exemplo, o Dia Internacional da Mulher. “É um tema que ainda está longe de ser resolvido e, se em muitos países está melhor, noutros há retrocessos. Não sei se, por exemplo, nos últimos 10 anos, a Europa deu grandes passos nesta área de uma forma geral. É, por isso, que todos nós que consideramos o tema importante, temos de o levar para a frente”.

Leading the Way é a estratégia da marca na questão da igualdade de género — bem como em outras áreas –, assim como a ideia de “leading by example”. “Não acho que a questão da igualdade deva ser usada como ferramenta de marketing, de comunicação. É mais interessante termos momentos como o de hoje, com partilha de ideias”, acrescenta. “Boas empresas inspiram-se umas às outras e nós estamos ligados a outras empresas e até a governos. E acho que o futuro depende muito deste trabalho em conjunto, das parcerias, e isso faz parte da nossa cultura”.

E do Gender Equity ao Gender Equality, há formas de medir os seus impactos nos negócios das marcas? “Está provado que é vantajoso ter igualdade de género, um equilíbrio. Por exemplo, o relatório da Mckinsey, “Women Matter”, mostra que, ao longo dos anos, com base num estudo feito com várias empresas, homens e mulheres contribuem com coisas diferentes. E que empresas com homens e mulheres no board têm mais lucro. Portanto, acho que não é uma teoria: quanto mais diversos formos nos processos de decisão, melhores resultados teremos”, conclui Helen Duphorn.

Comentários ({{ total }})

Montar móveis é fácil, diz IKEA. E a igualdade de género?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião