Salário mínimo na Grécia deverá subir para 650 euros. Não aumentava há quase uma década

O Governo de Alexis Tsipras propôs um aumento de 11% do salário mínimo da Grécia de 586 para 650 euros. Última subida tinha sido antes da crise, há quase uma década. Em 2012, foi cortado em 22%.

O Governo da Grécia aprovou um plano para aumentar o salário mínimo mensal em 11%, de 586 para 650 euros mensais. A medida foi anunciada esta segunda-feira pelo primeiro-ministro, Alexis Tsipras, no final de uma reunião do Conselho de Ministros.

Trata-se do primeiro aumento do salário mínimo desde que a crise atingiu o país, de acordo com a Reuters. O país concluiu em agosto mais um programa de assistência financeira, o terceiro desde 2010, com Tsipras a prometer reverter algumas das medidas de austeridade implementadas na sequência do resgate.

“Depois de uma década de cortes nos salários, somos todos chamados a dar mais um passo histórico”, disse o governante do Syriza, anunciando que o salário mínimo mensal vai subir de 586 euros para 650 euros. Se a medida for aprovada pelo Parlamento grego, o novo patamar salarial entra em vigor já em fevereiro.

Para avançar com estas medidas, o Governo terá promovido diversas negociações com o patronato e entidades sindicais. O líder do Governo propôs também o fim do salário mínimo dos jovens, que se aplica atualmente a trabalhadores com menos de 25 anos.

Em 2012, os gregos viram o salário mínimo sofrer um corte de 22%, para os 586 euros. Os jovens foram alvo de um corte ainda maior. Seis anos depois, o Governo em aposta em descongelar este indicador, num ano em que prevê que a economia cresça 2,5% e o desemprego recue para 18,2%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Salário mínimo na Grécia deverá subir para 650 euros. Não aumentava há quase uma década

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião