Inflação desacelera no arranque do ano, com queda dos preços da energia

Queda dos preços dos produtos energéticos levou a taxa de inflação a desacelerar em janeiro, segundo os dados do INE.

A taxa de variação homóloga do índice de preços no consumidor fixou-se em 0,4% em janeiro deste ano, valor que fica abaixo da taxa de 0,7% registada em dezembro do ano passado. A justificar esta desaceleração estará a quebra dos preços dos produtos energéticos, segundo os dados divulgados, esta quinta-feira, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Considerando o índice que exclui os produtos alimentares não transformados e os produtos energéticos, a taxa de variação homóloga da inflação teria sido de 0,7% em janeiro.

Isto porque os preços da energia sofreram uma quebra nesse mês, já que os preços dos produtos alimentares aumentaram. “A taxa de variação homóloga do índice relativo aos produtos energéticos terá diminuído de 1,4% em dezembro para -2,2% em janeiro“, indica o INE.

Já a taxa de variação mensal foi negativa em janeiro, de -1,2%, valor que representa um agravamento da taxa de variação mensal de dezembro, que foi de -0,2%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Inflação desacelera no arranque do ano, com queda dos preços da energia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião