Preço das casas continua em alta. Metro quadrado sobe para 984 euros

O preço mediano do metro quadrado das casas vendidas em Portugal no terceiro trimestre do ano passado foi de 984 euros, o que representa uma subida homóloga de 7,9%.

Os preços das casas continuam em alta e os sinais de abrandamento, embora existentes, são poucos. No terceiro trimestre do ano passado, o preço mediano do metro quadrado das casas vendidas em Portugal foi de 984 euros, o que representa uma subida de 7,9% em relação a igual período do ano anterior. Em Lisboa, o metro quadrado custa 2.877 euros, quase três vezes mais do que a mediana nacional.

Os dados foram divulgados, esta quinta-feira, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que dá conta de que há 42 municípios, sobretudo localizados no Algarve (1.659 euros por metro quadrado) e na Área Metropolitana de Lisboa (1.666 euros por metro quadrado), que apresentam preços de venda das casas superiores ao valor nacional. Esta é uma tendência que tem vindo a acentuar-se, já que, no segundo trimestre do ano passado, eram só 38 os municípios com preços acima da média.

A nível nacional, o preço mediano de 984 euros por metro quadrado no terceiro trimestre de 2018 representa uma subida de 1,5% em relação ao trimestre anterior e de 7,9% em relação ao mesmo período de 2017. O crescimento está a desacelerar, mas de forma pouco significativa.

Preços das casas em alta há mais de dois anos

Sobretudo, há várias zonas do país onde o crescimento é muito mais acentuado do que mostram estes valores. Em Boticas, por exemplo, os preços quase quadruplicaram no espaço de um ano, de 118 euros para 463 euros por metro quadrado, enquanto em Penalva do Castelo (de 167 euros para 438 euros por metro quadrado) e Mourão (de 260 para 556 euros por metro quadrado) os aumentos também foram para mais do dobro do que acontecia um ano antes.

Nas grandes cidades, este movimento também é notório. O preço do metro quadrado na cidade de Lisboa aumentou em 24% no terceiro trimestre do ano passado, totalizando os 2.877 euros, o que faz da capital a cidade mais cara do país. Já no Porto, os preços subiram perto de 22%, para os 1.525 euros por metro quadrado. Também em Faro o aumento foi na ordem dos 22%, para uma mediana de 1.352 euros por metro quadrado.

Feitas as contas, só há 79 municípios onde os preços de venda da habitação caíram no terceiro trimestre do ano passado, o equivalente a menos de um quarto do número total de municípios analisados pelo INE. Moimenta da Beira, Pampilhosa da Serra e Nisa, nas regiões Norte, Centro e Alentejo, respetivamente, foram os municípios que registaram as quedas mais acentuadas. São também dos municípios onde os preços são mais baixos, ficando muito aquém da mediana nacional.

De resto, as subidas de preços foram generalizadas por todo o país, uma tendência mais acentuada nas vendas de alojamentos novos (caso em que o preço mediano foi de 1.102 euros por metro quadrado, uma subida de 1,6%) do que nos alojamentos existentes (onde o preço de venda foi de 963 euros por metro quadrado, um aumento de 1,4%).

Notícia atualizada às 11h50 com mais informação.

Comentários ({{ total }})

Preço das casas continua em alta. Metro quadrado sobe para 984 euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião