Rui Bento, pai da Uber em Portugal, abandona a empresa

O gestor estava desde setembro à frente do negócio da Uber Eats em Portugal, Espanha e Itália e anunciou a mudança no seu blog.

Rui Bento, responsável pela chegada da Uber a Portugal há cinco anos, vai abandonar a empresa. Estava desde setembro à frente do negócio da Uber Eats em Portugal, Espanha e Itália e anunciou no seu blog a mudança.

“Hoje é o meu último dia na Uber”, escreveu Rui Bento. “Entrei na empresa há quase quatro anos e meio. 1.592 dias, para ser preciso. Não fazia ideia de onde me estava a meter na altura. Não tenho ideia no que me estou a meter agora”, afirmou, lembrando que a sua relação com a Uber a quando vivia em Londres.

O gestor trocou, em 2014, o emprego na Apple, em cidade britânica, pelo cargo de diretor-geral da Uber Portugal. Nesta posição lançou a primeira plataforma do género em Portugal e foi um dos impulsionadores da batalha legal que culminou na regularização dos transportes de passageiros em veículos descaracterizados (TVDE) no país.

“Logo após o lançamento da uberX em Lisboa e no Porto, a nossa pequena empresa, que tinha uma pequena equipa em Portugal, estava a abrir os noticiários da noite”, lembra. “As pessoas estavam a migrar para a app, e os líderes dos táxis levantavam-se para nos manter fora do caminho. O enredo estava a desenrolar-se e as voltas e reviravoltas que se seguiram seriam dignas de uma produção de Hollywood”.

As manifestações dos taxistas, os processos judiciais, o escrutínio público e o debate político lançaram discussões sobre como as regulamentações, que considera serem, desatualizadas deveriam ser desenvolvidas para colher os benefícios da tecnologia. Por outro lado, considera que também abriu o debate sobre como empresas como a Uber afetam as conceções estabelecidas sobre o trabalho.

Não havia dois dias iguais, pois rapidamente me habituei aos estúdios de TV, aos corredores do Parlamento e fui pela primeira vez a um tribunal. Estes, passei a entendê-los, foram os subprodutos da inovação e da rutura”, sublinhou o gestor.

Desde o ano passado que Rui Bento estava responsável pelo negócio das entregas de refeições ao domicílio. Agora, abandona um dos unicórnios mais valiosos do mundo. “Estou agradecido e orgulhoso por ter tido um papel na história de como a Uber e a Uber Eats se tornaram uma parte tão significante das vidas das pessoas em Portugal e na Europa do Sul”, afirmou Rui Bento, sem referir qual o desafio seguinte. Acrescentou apenas que agora irá “entrar por estradas menos viajadas”.

Comentários ({{ total }})

Rui Bento, pai da Uber em Portugal, abandona a empresa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião