Estudantes e residentes no Porto até aos 15 anos vão ter transportes gratuitos. Medida custa um milhão de euros

A medida deverá abranger 8 mil jovens e terá um custo para a autarquia liderada por Rui Moreira de um milhão de euros.

Quem viver no Porto e tiver menos de 15 anos de idade vai poder andar de transportes públicos gratuitamente na cidade. A informação está no site oficial da Câmara Municipal do Porto.

“A Câmara do Porto vai implementar um sistema que permitirá aos seus residentes/estudantes até aos 15 anos não pagar qualquer valor quando se deslocarem em transporte público na cidade, o que acontecerá a partir de setembro deste ano, ou seja, com o início do próximo ano letivo”, pode ler-se no portal de autarquia.

A medida deverá abranger cerca de oito mil alunos e terá um custo para a autarquia de cerca de um milhão de euros.

Esta iniciativa junta-se assim à gratuitidade que deverá ser aplicada até aos 12 anos “em toda a rede de transportes públicos da Área Metropolitana” e que foi debatida esta sexta-feira, no âmbito do Conselho Metropolitano, que decorreu na Póvoa de Varzim.

A autarquia diz que “a medida tomada individualmente pela Câmara do Porto, complementar à acordada no âmbito da Área Metropolitana com o Governo, pode atingir cerca de oito mil jovens estudantes e terá um custo estimado de cerca de um milhão de euros. A este impacto, suportado pela Câmara do Porto, junta-se a gratuitidade até aos 12 anos em toda a AMP”.

A juntar a estas medidas, que fazem parte do Plano de Apoio à Redução do Tarifário dos Transportes Públicos, está ainda a implementação do passe único para os restantes munícipes, com o valor de 30 euros dentro da cidade do Porto e de 40 euros para viagens intermunicipais.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Estudantes e residentes no Porto até aos 15 anos vão ter transportes gratuitos. Medida custa um milhão de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião