Função Pública vai ter tolerância de ponto no Carnaval

  • Lusa
  • 22 Fevereiro 2019

No Carnaval haverá tolerância de ponto para os trabalhadores da Função Pública nos serviços de administração direta do Estado e nos institutos públicos. Despacho já foi assinado pelo primeiro-ministro

O primeiro-ministro, António Costa, assinou um despacho que concede tolerância de ponto na terça-feira de Carnaval, dia 5 de março, aos trabalhadores em funções públicas nos serviços da administração direta do Estado e nos institutos públicos.

António Costa assinou este despacho na quinta-feira e, segundo fonte do Governo, será publicado em Diário da República na próxima segunda-feira.

No documento, ao qual a agência Lusa teve acesso, o primeiro-ministro considera que, “embora a terça-feira de Carnaval não conste da lista de feriados obrigatórios estipulados por lei, existe em Portugal uma tradição consolidada de organização de festas neste período”.

Após esta nota introdutória, o primeiro-ministro determina então que “é concedida tolerância de ponto aos trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração direta do Estado, sejam eles centrais ou desconcentrados, e nos institutos públicos, no dia 5 de março de 2019“.

“Excetuam-se do disposto os serviços e organismos que, por razões de interesse público, devam manter-se em funcionamento naquele período, em termos a definir pelo membro do Governo competente. Sem prejuízo da continuidade e da qualidade do serviço a prestar, os dirigentes máximos dos serviços e organismos [atrás] referidos devem promover a equivalente dispensa do dever de assiduidade dos respetivos trabalhadores, em dia a fixar oportunamente”, acrescenta-se no despacho.

O Partido Ecologista Os Verdes entregou em janeiro no Parlamento um projeto de lei para incluir a terça-feira de Carnaval na lista de feriados obrigatórios do Código do Trabalho. É a terceira vez que o faz nesta legislatura (viu ser recusada a pretensão em 2017 e no ano passado) e também tinha feito o mesmo no início de 2015, no último ano do Governo de Pedro Passos Coelho. Todas as iniciativas foram chumbadas com os socialistas a colocarem-se ao lado da direita mesmo quando ainda eram oposição.

Este ano, como era esperado, a proposta voltou a ser chumbada pelo PS, PSD e CDS. Durante a discussão, os socialistas consideraram “suficiente” a tolerância de ponto já conferida pelos municípios onde o Carnaval é uma efeméride com tradição, e realçaram que em muitas ocasiões o Governo também acompanhou essa tendência com a declaração de tolerância de ponto.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Função Pública vai ter tolerância de ponto no Carnaval

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião