EDP Brasil mais do que duplica lucros. Ganha 300 milhões

A subsidiária brasileira da elétrica nacional conseguiu lucros de mais de 300 milhões de euros. Foi o melhor resultado em 23 anos da EDP naquele mercado.

A EDP Brasil teve um resultado histórico. Lucrou mais de 300 milhões de euros no ano passado, mais do que duplicando os resultados líquidos registados no período homólogo. Com a ajuda da retoma da economia, alcançou os lucros mais elevados em 23 anos de operação naquele mercado.

A empresa registou lucros de 1,3 mil milhões de reais (306,7 milhões de euros), superando o anterior recorde de 1,265 mil milhões, que tinha sido alcançado em 2015. Este resultado significa um aumento de 108% em comparação com as contas que tinha apresentado em 2017.

“Num ano de retoma da economia brasileira, a EDP Brasil conseguiu atingir um resultado histórico”, afirma Miguel Setas, presidente da empresa controlada pela EDP.

O EBITDA cresceu 26,6%, já as receitas aumentaram 9,6% para 12,863 mil milhões de reais (3,03 mil milhões de euros), fruto da entrada em operação de novas centrais.

“2018 marcou o início de uma nova fase da empresa, com um ritmo de crescimento sustentado, suportado pela conclusão das três centrais hidroelétricas e pelo investimento mais recente em serviços e no segmento das redes reguladas – transporte e distribuição de energia”, salienta o CEO.

O investimento da EDP Brasil continuou a aumentar, tendo chegado aos 1,132 mil milhões de reais, um crescimento de 47,5%. Recorde-se que no ano passado a empresa fechou a compra de 23,56% do capital da Celesc, a distribuidora de energia do Estado de Santa Catarina, tornando-se a maior acionista da empresa. A dívida vai em 4,395 mil milhões de reais (1.036 milhões de euros).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

EDP Brasil mais do que duplica lucros. Ganha 300 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião