Hoje nas notícias: Recibos verdes, médicos e Novo Banco

  • ECO
  • 1 Março 2019

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

Esta sexta-feira ficará marcada pela divulgação dos resultados de 2018 do Novo Banco, que terá agravado os prejuízos. O Jornal Económico antecipa que a instituição que resultou do colapso do Banco Espírito Santo (BES) irá apresentar um prejuízo superior a 1,2 mil milhões de euros. No campo político, o Observador nota que o PSD escolheu para as jornadas parlamentares o mesmo slogan usado pelo PS desde 2017. Na saúde, destaque para a notícia do Diário de Notícias, que dá conta de que a Irlanda paga mais de 11 mil euros para levar médicos de família portugueses. Por fim, o Jornal de Negócios dá novidades sobre o fim da isenção nos recibos verdes.

Novo Banco com prejuízo superior a 1,2 mil milhões

O Novo Banco apresenta os resultados relativos ao exercício de 2018 e é quase certo que irá reportar perdas, tal como tem acontecido todos os anos. A instituição liderada por António Ramalho deverá apresentar um prejuízo superior a 1,2 mil milhões de euros, valor que fica ligeiramente acima do montante a receber este ano do Fundo de Resolução. A explicar estes resultados está a limpeza de créditos do antigo BES.

Leia a notícia completa no Jornal Económico (acesso pago).

Fim da isenção nos recibos verdes chega a oito mil pessoas

Mais de oito mil trabalhadores por conta de outrem que também passam recibos verdes perderam a isenção para a Segurança Social, de acordo com um balanço do Governo que será discutido esta tarde na concertação social. Em causa estão as novas regras que entraram em vigor no início deste ano e que acabam parcialmente com as isenções para os trabalhadores por conta de outrem que também são prestadores de serviços. Para que a isenção se perca, é necessário que o rendimento por trabalho independente seja superior a 7.470 euros no trimestre.

Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Jerónimo Martins quer entrar na Roménia

A Jerónimo Martins, grupo que detém os supermercados Pingo Doce, quer entrar no mercado romeno. A informação é avançada pelo presidente executivo da empresa, Pedro Soares dos Santos, em entrevista. “É na Roménia que queremos entrar… temos de saltar a fronteira”, afirma. Esta entrada pode ser feita no curto prazo e por via de aquisição, detalha ainda. O grupo admite ainda expandir a atividade na América Latina, onde já está presente na Colômbia, vendo o Peru, o Chile, o México e o Equador como opções.

Leia a notícia completa no Jornal Económico (acesso pago).

Irlanda paga 11 mil euros a médicos portugueses

Uma empresa irlandesa está a oferecer pelo menos 11 mil euros brutos por mês para levar médicos de família portugueses para a Irlanda. O anúncio foi publicado na bolsa de emprego da Ordem dos Médicos e apresenta valores muito acima da média: 2.750 euros brutos por semana para os médicos que trabalhem um turno diurno de segunda a sexta-feira; 3.500 euros de quarta a domingo, se os turnos forem de noite; ou 2.160 euros por um fim de semana de trabalho noturno. “Nunca vi valores assim, à exceção das ofertas que vêm da Arábia Saudita”, refere Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, que acrescenta que, apesar de a oferta ser dirigida a médicos de família, o trabalho deverá ser prestado em urgências hospitalares, tendo em conta a existência de turnos noturnos.

Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso pago).

PSD escolhe slogan igual ao do PS

O slogan escolhido pelo PSD para as jornadas parlamentares que estão a decorrer no Porto é praticamente o mesmo que é utilizado pelo PS em ações internas desde 2017 – pelo menos, a parte destacada é a mesma. No caso dos socialistas, o slogan é “Juntos fazemos um Portugal Melhor“. Já no PSD, o slogan estreado esta quinta-feira, apenas para a ocasião das jornadas parlamentes, é “Visão e ambição por um Portugal Melhor“.

Leia a notícia completa no Observador.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Recibos verdes, médicos e Novo Banco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião