EDP confirma alienação de ativos e reforço nas renováveis

Elétrica nacional confirma que "a proposta que o CAE submeterá ao CGS contempla, em termos genéricos, quer um reforço do investimento em renováveis quer um plano de alienação de ativos".

“No seguimento da publicação de notícias pela agência Reuters e pelo jornal online ECO com os títulos, respetivamente, ‘EDP prepara venda de ativos de produção elétrica em Portugal‘ e ‘EDP vai investir 7 mil milhões em renováveis’, a EDP – Energias de Portugal, S.A. (EDP), vem esclarecer: Os órgãos sociais da EDP, Conselho de Administração Executivo (CAE) e Conselho Geral de Supervisão (CGS), reunirão no dia 11 de março para discutir e deliberar sobre o conteúdo do Strategic Update para o período 2019-2022, a ser apresentado ao mercado no dia 12 de março, tal como anteriormente comunicado”, explica a EDP em comunicado enviado este domingo à CMVM.

A elétrica nacional confirma que “a proposta que o CAE submeterá ao CGS contempla, em termos genéricos, quer um reforço do investimento em renováveis quer um plano de alienação de ativos”. “A EDP disponibilizará mais detalhe sobre estes temas na referida apresentação ao mercado sobre o seu Strategic Update. Esta informação é efetuada nos termos e para os efeitos do disposto no artigo 17º do Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho e do artigo 248º-A do Código dos Valores Mobiliários”, avança ainda a empresa em comunicado.

Na última sexta-feira, o ECO escreveu que a EDP estaria a preparar a venda de ativos de geração de eletricidade em Portugal, segundo confirmaram três fontes próximas da empresa à Reuters. O objetivo da alienação é libertar financiamento para a expansão das energias renováveis e poderá ser tornado público esta terça-feira, quando o CEO António Mexia apresentar o plano estratégico e as contas de 2018, em Londres.

A alienação de parte destes ativos era um dos pedidos feitos pelo fundo ativista Elliott, que se manifestou recentemente sobre a estratégia da empresa e a quem Mexia remeteu para a apresentação do plano estratégico.

A elétrica detém ativos de geração de eletricidade em Portugal e Espanha, avaliados em 1,7 mil milhões de euros e responsáveis por 90% da geração e distribuição de eletricidade no nosso país. Poderá agora vender parte para reforçar nas renováveis. Como o ECO Insider (acesso reservado a assinantes) noticiou na newsletter desta sexta-feira, o investimento neste segmento para os próximos anos deverá ascender a sete mil milhões de euros.

Comentários ({{ total }})

EDP confirma alienação de ativos e reforço nas renováveis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião