Parvalorem reduz prejuízos. Tem buraco de 3,9 mil milhões

  • ECO
  • 20 Março 2019

O veículo que ficou com ativos tóxicos do BPN apresentou prejuízos de 78,75 milhões em 2017. Perdeu menos, mas o buraco aumentou.

A Parvalorem divulgou finalmente as contas referentes a 2017. Teve prejuízos de 78,75 milhões de euros, um valor bastante inferior ao registado no ano anterior, beneficiando do encaixe com os Miró. No entanto, os capitais próprios agravaram-se. Apresentava um buraco de mais de 3,9 mil milhões de euros.

De acordo com o Público (acesso condicionado), os resultados líquidos de 2017, que ainda não tinham sido revelados, acabaram por ser melhores que os de 2016 fruto da venda ao Estado da coleção de trabalhos do pintor catalão Miró, por um valor de 44 milhões de euros. Assim, os prejuízos encolheram para menos de metade, face aos 190 milhões um ano antes.

Apesar da melhoria nos resultados, a situação líquida deste veículo público que ficou com ativos tóxicos do BPN deteriorou-se ligeiramente. Os capitais próprios estavam negativos em mais de 3,9 mil milhões de euros, podendo pesar nas contas públicas.

A Parvalorem, agora liderada por Sofia Torres, ex-responsável pela gestão da dívida pública, e atual quadro da CGD, apresentava, no final de 2017, uma carteira de créditos de 3,9 mil milhões, dos quais recuperou 712 milhões entre janeiro de 2011 e dezembro de 2017. Soma imparidades de 2,8 milhões.

O ativo líquido, que incluindo terrenos, imóveis, obras de arte e instrumentos financeiros, ascendia a 592 milhões, sendo que deste montante poderá vir a recuperar 385 milhões de euros, uma vez retiradas as imparidades.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Parvalorem reduz prejuízos. Tem buraco de 3,9 mil milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião