Startup Lisboa homenageia Vasconcelos. Cria prémio de “empreendedor do ano”

Incubadora lisboeta criou prémio de homenagem ao primeiro diretor executivo da Startup Lisboa. Distinção vai premiar anualmente empreendedores atuais ou ex-empreendedores da incubadora.

João Vasconcelos vai dar nome ao prémio “empreendedor do ano”, anunciado esta quinta-feira pela Startup Lisboa. A incubadora lisboeta, que teve durante mais de quatro anos como diretor executivo João Vasconcelos, vai premiar e distinguir anualmente empreendedores das atuais startups incubadas ou de alumni da incubadora que se destaquem pelas contribuições para a comunidade de startups e para o ecossistema.

“Este prémio é mais do que uma justa e merecida homenagem a alguém que deu tanto à Startup Lisboa, aos seus empreendedores e ao ecossistema português. Esta é a primeira, entre outras iniciativas de homenagem que a Startup Lisboa irá promover para honrar a memória e o legado daquele que foi o seu primeiro diretor executivo e que desempenhou um papel essencial na sua fundação e na afirmação do ecossistema empreendedor português”, esclarece Miguel Fontes, diretor executivo da Startup Lisboa, citado em comunicado.

João Vasconcelos morreu esta segunda-feira, vítima de ataque cardíaco. O empresário e empreendedor integrou a equipa fundadora da Startup Lisboa e desempenhou o cargo de secretário de Estado da Indústria, tendo um papel relevante na vinda do Web Summit para Portugal.

Mais detalhes sobre o “prémio empreendedor do ano João Vasconcelos” serão anunciados a 30 de maio, dia do próximo demo day, evento de apresentação e pitch das startups incubadas à comunidade e a investidores.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Startup Lisboa homenageia Vasconcelos. Cria prémio de “empreendedor do ano”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião