Pilotos portugueses da Ryanair aprovam acordo coletivo de trabalho. É válido por quatro anos

  • ECO
  • 2 Abril 2019

O SPAC, que representa os pilotos portugueses, aprovou com a Ryanair um acordo coletivo de trabalho para os próximos quatro anos. Vai evitar o risco de novas greves no verão.

Os pilotos da Ryanair em Portugal aprovaram o acordo laboral negociado entre o sindicato dos pilotos SPAC e a empresa. O acordo vai vigorar pelo período de quatro anos e evitar o risco de uma nova ronda de greves na época alta de verão, avança a Reuters.

O documento vem dar resposta a temas relacionados com os salários e as condições de trabalho dos pilotos portugueses. Surge depois de, em outubro, as duas partes terem alcançado um acordo sobre outros assuntos, como a atribuição de licenças e a promoção, que veio abrir caminho para a negociação deste acordo coletivo de trabalho mais completo.

A companhia aérea de baixo custo tem enfrentado tensões laborais com a reivindicação de melhores condições por parte de vários profissionais afetos à empresa. Isto depois de, há quase um ano, a administração ter sido forçada a reconhecer pela primeira vez os sindicatos que representam os trabalhadores.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Pilotos portugueses da Ryanair aprovam acordo coletivo de trabalho. É válido por quatro anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião