Isabel da Silva Mendes candidata-se a bastonária dos advogados

Advogada com 30 anos de prática apresenta candidatura oficial em maio. É a quarta candidata, depois de António Jaime Martins, Menezes Leitão e o atual bastonário já estarem na corrida às eleições.

Isabel da Silva Mendes candidata-se a bastonária da Ordem dos Advogados (OA) e aponta como sua maior prioridade “pôr ordem na Ordem, abrir as portas aos advogados, dar-lhes a confiança perdida e renovar a esperança no futuro”. É a quarta candidata a esta ordem, depois de António Jaime Martins, Luís Menezes Leitão e o atual bastonário, Guilherme Figueiredo, já estarem na corrida às eleições de novembro.

Atualmente, a advogada é vogal relatora do Conselho de Deontologia de Lisboa da OA além de vice-presidente da Direção da ADVSF – Associação de Advogados Sem Fronteiras de Língua Portuguesa.

Exerço a advocacia nos tribunais, hoje em prática societária, antes em prática individual e estou inscrita no apoio judiciário. Conheço bem a vida dos advogados, da Ordem, da classe porque vivo, in loco, os mesmos problemas. Mas há que dar esperança aos advogados, porque o futuro promete e a todo o momento surgem novos desafios aliciantes que requerem uma preparação contínua”, diz a advogada, citada em comunicado.

Para a advogada esta candidatura procura “servir a advocacia, os advogados e os cidadãos e não servir-se destes em circunstância alguma”.

Em relação ao apoio à sua candidatura, Isabel da Silva Mendes confessa ter muitos dos pares a seu lado. “Conto com advogados que prestigiam a advocacia, de todos os quadrantes, idades, ideologias, sem excluir ninguém”, adianta. “A Ordem não é para uma elite, é para todos. Estão comigo advogados que, pelo seu perfil, têm contribuído para dignificar a profissão, que nunca se deixaram arrastar para relações pouco claras entre o poder político e a classe. Esta é uma candidatura autónoma, sem ligações aos poderes instalados, um projeto de e para os advogados que pretende devolver à profissão o seu papel determinante na sociedade”, explica.

Entre os principais pontos que defende estão a negociação “urgente” da “atualização dos valores tabelados para pagamento de honorários no apoio judiciário”, a preparação dos advogados para as novas tecnologias e o “combate intransigente à procuradoria ilícita”.

Comentários ({{ total }})

Isabel da Silva Mendes candidata-se a bastonária dos advogados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião