Greve parcial na Ryanair e Groundlink com adesão de 90%, diz sindicato

  • Lusa
  • 20 Abril 2019

A greve parcial na Ryanair e Groundlink está a ter uma adesão a rondar os 90%, garante o SINTAC. Prolonga-se até 15 de junho.

A greve parcial na Ryanair e Groundlink, que começou na terça-feira, tem tido uma adesão de cerca de 90%, apesar das “pressões” para que os trabalhadores não adiram à paralisação, anunciou o sindicato do setor.

A greve convocada pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC), em nome dos trabalhadores da Ryanair e Groundlink, começou terça-feira e prolonga-se até 15 de julho, abrangendo duas horas ao início e ao fim de cada turno, assim como a todo o trabalho suplementar, exceto aos feriados.

Em comunicado, o sindicato avança que a greve está a registar níveis de adesão a rondar os 90%, “apesar de todas as pressões exercidas junto dos trabalhadores para tentar minimizar a adesão à mesma”.

O SINTAC acusa tanto a Ryanair como a Groundlink de “terem tido uma atitude agressiva, totalitária e de chicote em riste para com os trabalhadores, pressionando-os sempre que davam sinal de querer reivindicar os direitos consagrados na Constituição”.

O organismo que representa os trabalhadores do setor da aviação garante ainda que foi alvo de insinuações vis e infundadas com o objetivo de intimidar “quem, pelos trabalhadores e os seus direitos, luta de uma forma incansável e sem receios deste tipo de intimidações”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Greve parcial na Ryanair e Groundlink com adesão de 90%, diz sindicato

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião