PSD questiona Governo sobre prospeção de lítio no Alto Minho

  • Lusa
  • 24 Abril 2019

Os deputados do PSD eleitos pelo distrito de Viana do Castelo questionaram o Governo sobre a eventual prospecção e exploração de lítio numa área que abrande três concelhos do Alto Minho.

Os três deputados do PSD eleitos pelo distrito de Viana do Castelo informaram, esta quarta-feira, ter questionado o ministro do Ambiente sobre a eventual prospeção e exploração de lítio numa área que abrange três concelhos do Alto Minho. Em causa, segundo Emília Cerqueira, Carlos Abreu Amorim e Liliana Silva, está um “pedido de atribuição de direitos de prospeção e pesquisa de depósitos minerais na área denominada Fojo, pela empresa australiana Fortescue Metals Group Exploration pty, Ltd”.

Aquela área abrange os concelhos de Monção, Melgaço e Arcos de Valdevez, no distrito de Viana do Castelo. Os deputados do PSD querem saber se João Matos Fernandes vai deferir o pedido da empresa australiana e se o governante “está ciente de que grande parte da área abrangida naquele pedido se encontra em zona de paisagem protegida, seja de Reserva Mundial da Biosfera, Rede Natura ou Áreas de Rede Ecológica Nacional (REN)”.

No requerimento enviado ao Ministério do Ambiente e divulgado esta quarta-feira, os deputados do PSD sublinham que aquela área “faz parte de um ecossistema onde existem espécies de flora e fauna protegidas, bem como uma área de interesse geológico relevante”.

“Se o pedido for deferido a riqueza paisagística e de biodiversidade daquela área fica irremediavelmente comprometida”, frisam.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

PSD questiona Governo sobre prospeção de lítio no Alto Minho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião