Prémio de fotografia para melhor retrato d’“O lado humano do trabalho”

  • Ricardo Vieira
  • 1 Maio 2019

Captar o talento humano através da fotografia é o objetivo do concurso lançado para assinala o Dia do Trabalhador. A partilha de uma foto no Instagram pode valer 1.000 euros e um passe para o Alive.

A Randstad desafiou fotógrafos profissionais e amadores a captarem o lado humano do trabalho, com o objetivo de mostrar que são as pessoas que fazem a diferença nas organizações.

Este concurso nacional, criado para assinalar o Dia do Trabalhador, vem mostrar “necessidade de relembrar o talento humano no âmbito da crescente evolução digital, automação e indústria 4.0, que estão a mudar o modo como nos relacionamos com o mundo do trabalho diariamente”, afirma a multinacional de recursos humanos.

Os participantes, que devem ter mais de 18 anos, são convidados a tirar até cinco fotografias que retratem o mundo laboral, que devem ser partilhadas na rede social Instagram, respeitando o regulamento do concurso, que indica que as fotos têm de ser partilhadas até 9 de junho.

O vencedor será o fotógrafo oficial da Randstad no NOS Alive, que além do acesso aos três dias de festival, vai receber uma remuneração de 1.000 euros (+ IVA).

A empresa vai ainda desafiar os colaboradores a partilhar fotografias com a hashtag #eusouRandstad, concorrendo a um curso de fotografia.

No final, todas as fotografias serão submetidas à avaliação de um júri e vão fazer parte de uma exposição na sede em Lisboa.

Comentários ({{ total }})

Prémio de fotografia para melhor retrato d’“O lado humano do trabalho”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião