Disputa pela bolsa de Oslo mais próxima do fim. Euronext já tem luz verde do Governo da Noruega

Negócio deverá ficar fechado até ao final de junho. Número de países cujas bolsas são geridas pela dona da bolsa de Lisboa irá aumentar para sete.

A disputa entre Euronext e Nasdaq pela aquisição da bolsa de Oslo está mais próxima de chegar ao fim. A gestora de bolsas europeias recebeu aprovação do Ministério das Finanças da Noruega, após já ter luz verde do regulador e o apoio da maioria dos acionistas.

“A Euronext acolhe o aval do Ministério para a aquisição de 100% do capital da Oslo Børs e espera completar os próximos passos para fechar a transação até ao final de junho de 2019“, anunciou Stéphane Boujnah, CEO e chairman do conselho diretivo da Euronext, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Esta era a aprovação que faltava para que o negócio pudesse avançar. Em abril, o regulador dos mercados financeiros na Noruega tinha dado o selo de fit and proper a ambos operadores, Euronext e Nasdaq, que tinham lançado ofertas para a compra da bolsa norueguesa.

A Euronext é detentora de 8,1% das ações da Oslo Bors e tinha já anunciado que detentores de 45% das restantes ações se comprometeram em vender, o que lhe garantia 53,1% do capital e vantagem sobre o Nasdaq. Os acionistas da Euronext, que representam 23,86% do capital, irão votar o negócio, na assembleia geral de 16 de maio, sendo que os acionistas de referência (representativos de 23,86% do capital) já anunciaram o seu apoio.

“Como parte da família Euronext, a Oslo Børs continuará a ser uma bolsa nórdica forte e líder, bem como um hub para as ambições da Euronext na região. A Euronext está ansiosa por apoiar a comunidade financeira e empresarial norueguesa, por trabalhar de forma construtiva com os constituintes chave e stakeholders para avançar ainda mais o sucesso da Oslo Børs”, acrescentou Boujnah.

A luta pela aquisição de uma das últimas bolsas independentes do norte da Europa começou na véspera de Natal, quando a Euronext tornou público o lançamento da oferta. O anúncio aconteceu poucas semanas depois de um grupo de acionista ter contratado um banco de investimento para encontrar comprador para a participação conjunta pelo que a oferta da Euronext já vinha com o apoio de grande parte dos acionistas.

Ainda assim, o conselho de administração convidou outros investidores a fazerem propostas, o que levou o Nasdaq a fazer uma contraproposta. Em março, a gestora norte-americana subiu o preço para igualar a proposta da concorrente europeia: 158 coroas norueguesas (cerca de 16,11 euros) por ação da Oslo Børs. A proposta total é de 6,8 mil milhões de coroas norueguesas (cerca de 695 milhões de euros).

Quando o negócio for fechado, o número de países cujas bolsas são geridas pela Euronext irá aumentar para sete. Atualmente, este grupo inclui a Irlanda, a Bélgica, França, Holanda, Reino Unido e Portugal.

Comentários ({{ total }})

Disputa pela bolsa de Oslo mais próxima do fim. Euronext já tem luz verde do Governo da Noruega

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião