Candidato a bastonário da Ordem Advogados quer papel ativo

  • Lusa
  • 16 Maio 2019

O candidato a bastonário da Ordem dos Advogados (OA) António Jaime Martins quer uma OA com "papel ativo no processo legislativo", para melhorar o exercício da profissão.

Na apresentação da candidatura “Fazer a Diferença”, o atual presidente do Conselho Regional de Lisboa da OA afirmou que nos dois últimos anos os advogados e os cidadãos “perderam voz no espaço mediático, junto da comunidade judiciária, junto do poder político e legislativo e junto da sociedade civil”.

Segundo o candidato, urge recuperar um espaço de intervenção pública que pertence por direito e dever ao bastonário da OA, que reúne cerca 34 mil profissionais, incumbindo-lhe um papel ativo na defesa dos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos, no aperfeiçoamento do sistema de justiça e da administração da justiça, na dignificação do exercício da profissão e na defesa das prerrogativas dos advogados.

A equipa por mim liderada ao Conselho Geral assume-se como uma candidatura inclusiva, que governará para dentro e para fora da OA, com e para os advogados da prática individual, com e para os advogados de empresa, com e para os advogados das pequenas, médias e grandes sociedades. Do interior ao litoral, de norte a sul, de este a oeste. Somos todos advogados”, disse o candidato a bastonário.

Comentários ({{ total }})

Candidato a bastonário da Ordem Advogados quer papel ativo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião