Sondagem: PS sobe e distancia-se do PSD e CDS-PP é ultrapassado pela CDU. PAN pode chegar a Bruxelas

Intenções de voto no PS sobem para 32,4% e PSD derrapa para 24,8%. Resultados do PS ainda próximos dos 31,4% de 2014, quando Costa rotulou vitória de "poucochinho". Mas diferença para segundo duplica.

De abril para maio, o Partido Socialista aumentou para 7,6 pontos percentuais a diferença que o separa do PSD, de acordo com as intenções de voto para as Europeias manifestada na sondagem publicada esta quinta-feira pela TSF e Jornal de Notícias.

O PS ganhou pouco mais de dois pontos percentuais nas intenções de voto em relação a abril, conseguindo agora 32,4% na sondagem realizada pela Pitagórica entre 10 e 19 de maio, com 605 entrevistas e uma margem de erro de 4,07% — veja aqui a ficha técnica. A sondagem foi efetuada imediatamente a seguir ao fim da crise política desencadeada pelos professores.

E enquanto o PS ganhou tração, o PSD derrapou significativamente, tendo visto os 28% de abril a cair para 24,8%. Foi sobretudo à conta deste deslize dos sociais-democratas que aumentou o fosso entre os partidos, dos 2,3 pontos de diferença em abril, para 7,6 pontos, ou seja, mais do dobro da diferença com que os socialistas venceram em 2014 contra a coligação PSD/CDS.

Em 2014, o PS conseguiu 31,46% dos votos, contra os 27,71% do PSD/CDS, no que foi visto como uma vitória curta pelo então aspirante a líder do PS, António Costa. “Eu sei que muitas vezes se diz que por um se ganha e por um se perde. É verdade, no futebol é assim. Na política não é assim. É que a diferença faz muita diferença, na política. É que quem ganha por poucochinho é capaz de poucochinho. E o que nós temos de fazer não é poucochinho. O que nós temos de fazer é uma grande mudança”, disse o atual primeiro-ministro no rescaldo das eleições de 2014.

De acordo com as projeções da sondagem, o PS poderá eleger entre sete e oito eurodeputados, e o PSD entre seis e sete. Em 2014, os socialistas conseguiram oito assentos em Bruxelas e os sociais-democratas sete.

A sondagem publicada esta quinta-feira evidencia assim que o último mês foi particularmente difícil para a direita portuguesa. Além da quebra do PSD, também o CDS-PP perdeu quase um ponto percentual nas intenções de voto — de 7,6% para 6,7% –, recuo suficiente para se ver ultrapassado pela CDU, que conseguiu mais 0,6 pontos percentuais das intenções de voto expressas em maio em relação às expressas em abril, para 7,1%.

Também o Bloco de Esquerda consolidou a posição como terceiro partido com a maior intenção de voto, vendo as intenções subir de 11,3% para 12,9%, o que poderá significar a eleição de entre dois a três eurodeputados, contra a nomeação de apenas um conseguida em 2014.

Entre os ditos partidos pequenos, é o PAN quem surge como o mais provável para eleger um eurodeputado, com 3,3% de intenções de voto.

Comentários ({{ total }})

Sondagem: PS sobe e distancia-se do PSD e CDS-PP é ultrapassado pela CDU. PAN pode chegar a Bruxelas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião