Preço do gás natural vai baixar a 1 de outubro

Regulador aprovou proposta de novas tarifas e preços regulados para o gás natural que irão vigorar para o período de 1 de outubro de 2019 a 30 de setembro de 2020.

A ERSE — Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos — aprovou esta sexta-feira a descida nas tarifas transitórias do gás natural de 2,2% para clientes finais com um consumo inferior ou igual a 10 mil metros cúbicos. Além da redução destas tarifas, o regulador aprovou igualmente a proposta de baixar entre 6,8% e 26,2% as tarifas de acesso às redes.

Em relação à redução de 2,2% dos preços para clientes finais, a ERSE aponta que a mesma vai beneficiar “apenas cerca de 280 mil consumidores que permanecem no comercializador de último recurso e que representam cerca de 3% do consumo total nacional”. Os novos preços entram em vigor a 1 de outubro próximo, mantendo-se inalterados até final de setembro do próximo ano.

Além destes 280 mil consumidores, a tarifa definida para este universo é também determinante no apuramento da tarifa social para o gás natural, com os clientes com acesso a este tarifário a beneficiar “de um desconto de 31,2% sobre as tarifas transitórias de venda a clientes finais, conforme despacho do membro do Governo responsável pela área da energia”, diz a ERSE.

Já em relação às tarifas de acesso às redes, estas vão recuar entre 6,8% e 26,2%, dependendo se se trata de acesso de baixa ou alta pressão. Por tarifas de acesso à rede entende-se o pagamento por todos os consumidores da utilização das infraestruturas de redes.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Preço do gás natural vai baixar a 1 de outubro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião