Savills quer investir 200 milhões no imobiliário em Portugal até 2020

A empresa britânica, dona do Aveiro Center, quer apostar ainda mais na Península Ibérica. Em Portugal o foco serão os setores do retalho, logística e escritórios, especialmente em Lisboa.

Um ano depois de ter começado a investir em Portugal, a britânica Savills Investment Management (IM) quer mais. Com um objetivo definido de apostar na Península Ibérica, tem “no bolso” 200 milhões de euros para apostar no imobiliário nacional. Retalho, logísticas e escritórios serão o foco, especialmente na zona de Lisboa, onde “há grandes oportunidades”.

Se no ano passado investiu 29 milhões de euros na compra do centro comercial Aveiro Center, até ao próximo ano esse valor vai multiplicar. “Portugal representa atualmente apenas 4% da nossa carteira na Península Ibérica. Há muito espaço para aumentar o nosso investimento em Portugal em, pelo menos, 20%. Isso significa que poderemos investir mais de 200 milhões de euros em Portugal nos próximos 12 a 18 meses“, revelou ao ECO Fernando Ramírez de Haro, managing director da Savills IM para Portugal e Espanha.

Fernando Ramírez de Haro, Managing Director da Savills IM para Espanha e PortugalD.R.

Por detrás deste interesse está o estatuto que o país tem atingido lá fora, mas também os números dos últimos anos. “O investimento em imobiliário português em 2018 atingiu um valor recorde e acreditamos que essa tendência continuará nos próximos meses”. Para o responsável, Portugal representa um “mercado-chave” nos planos de expansão e oferece “oportunidades interessantes”.

A ideia é investir todos estes milhões no segmento do retalho, da logística e dos escritórios, “especialmente na Área Metropolitana de Lisboa”, adiantou.

“Os segmentos do retalho e dos escritórios em Portugal oferecem grandes oportunidades”, avalia Fernando Haro, explicando que a subida do PIB e do emprego impulsionou a procura de espaços para escritórios, levando a um aumento das rendas”. “Estamos muito ativos à procura de ativos importantes para os nossos fundos asiáticos”. Já o setor retalhista tem subido à boleia do “aumento do turismo” e o especialista prevê que ainda haja espaço para um aumento das rendas no próximo ano.

Reforçar aposta na Península Ibérica

Acima de tudo, o objetivo principal é aumentar os ativos sob gestão na Península Ibérica, onde a empresa, propriedade do grupo imobiliário Savills, quer investir cerca de 500 milhões de euros por ano até 2022.

Entre janeiro do ano passado e o deste ano, o valor dos ativos detidos nesta região aumentou de 430 para 800 milhões de euros, revelou o responsável ao ECO. Atualmente, a carteira nestes dois países é composta por 66% de escritórios, 23% de retalho, 8% de residencial e 2% de logística e indústria.

Fernando Haro adianta que a Savills IM está a analisar possíveis negócios, tanto em Portugal como em Espanha, embora não tenha revelado nada mais concreto. “O que podemos confirmar é a nossa intenção de alcançar uma carteira de 1,2 mil milhões de euros até ao final do ano“, rematou.

Comentários ({{ total }})

Savills quer investir 200 milhões no imobiliário em Portugal até 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião