KKR vai comprar posição na Axel Springer. Grupo de media enfrenta dificuldades financeiras

O fundo norte-americano KKR poderá ficar com, pelo menos, 20% do grupo alemão que detém a revista Bild. Empresa de media enfrenta dificuldades financeiras.

A Axel Springer tem mais de 15.000 trabalhadores. O grupo foi fundado em 1946.Wikimedia Commons

O fundo KKR vai comprar uma posição no grupo de media Axel Springer, operação que avalia a empresa em 6,8 mil milhões de euros. O conselho de administração e de supervisão do grupo que detém o jornal Bild está a recomendar aos acionistas a venda dos títulos, avançou o The Wall Street Journal (acesso pago).

Independentemente do resultado final da operação, a viúva do fundador da empresa, Friede Springer, irá manter o controlo de 42,6% das ações da Axel Springer. O atual presidente executivo, Matthias Döpfner, também manterá os 2,8% que detém. A posição final do fundo KKR na Axel Springer vai depender da quantidade de investidores minoritários que aceitem vender os títulos, mas o negócio só irá para a frente se a posição final for superior a 20%.

O acordo entre o grupo de media sediado na Alemanha e o fundo com escritório em Nova Iorque surge numa altura particularmente sensível para a Axel Springer. A empresa, cotada em Frankfurt, emitiu um profit warning, alertando os investidores para uma revisão em baixa das estimativas de vendas e lucros para este ano.

O grupo de media espera que o acordo com o fundo KKR proporcione um novo fôlego financeiro para o grupo continuar a desenvolver as suas atividades e a procurar crescer no mercado, ao invés de “um mero foco nos objetivos financeiros de curto prazo”, afirmou o presidente executivo, citado pelo mesmo jornal. Face a esta notícia, as ações da Axel Springer estão a valorizar 11,25%, para 62,30 euros.

Comentários ({{ total }})

KKR vai comprar posição na Axel Springer. Grupo de media enfrenta dificuldades financeiras

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião