Altice e RTP realizam primeira transmissão televisiva do país em 5G

  • Lusa
  • 15 Junho 2019

A Altice Portugal, em parceria com a RTP, realizou aquilo que diz ter sido a primeira transmissão televisiva do país em rede 5G. Tecnologia ainda está em testes.

A Altice Portugal anunciou que protagonizou com a RTP “a primeira transmissão televisiva em Portugal” em rede de quinta geração móvel (5G), com o presidente da operadora a classificar este passo como “histórico e inédito”.

Este momento “é histórico e inédito, sendo um orgulho para a Altice Portugal ter sido o operador a protagonizar a primeira transmissão televisiva em direto”, afirmou à Lusa o presidente executivo da dona da Meo, Alexandre Fonseca.

O gestor sublinhou que a Altice Portugal “tem sido chave no roadmap para o 5G” e referiu que “este é mais um passo para a liderança, tratando-se de uma demonstração em ambiente real de uma tecnologia do futuro”. “Aliás, os operadores de televisão serão uma das áreas que beneficiarão da implementação desta tecnologia, que garante maior eficácia associada a uma gestão mais eficiente de recursos”, concluiu Alexandre Fonseca.

Em comunicado, a Altice Portugal adianta que na demonstração que decorreu no Altice Arena foi permitido interligar uma estação 5G, instalada naquele espaço durante o evento, a Monsanto para fazer uma transmissão na RTP, em direto, via 5G.

“A demonstração consistiu na ativação de um ecossistema pré-comercial de 5G, do terminal de cliente às plataformas de serviço. O equipamento terminal (router) foi desenvolvido para suportar a nova tecnologia, a qual consiste numa nova rede de rádio e numa nova rede de controlo 5G, bem como na utilização de um conjunto de antenas ativas, mais complexas e inteligentes. Com este sistema é possível atingir um débito de comunicação de até 1,7 Gbps [gigabytes por segundo]”, explica a dona da Meo, na nota.

Entre as principais características do 5G estão a maior velocidade da transmissão de dados e uma maior conectividade entre os objetos. Esta tecnologia vai impulsionar o desenvolvimento de veículos autónomos como de cirurgias à distância, por exemplo. Em Portugal aguarda-se a decisão sobre qual vai ser o modelo de atribuição de licenças 5G.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Altice e RTP realizam primeira transmissão televisiva do país em 5G

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião