Lisboa no vermelho com maioria das cotadas em queda. Galp em mínimos de 2016

A bolsa de Lisboa está a cotar em terreno negativo, pressionada pelos títulos da Galp Energia. A impedir uma queda mais acentuada estão as ações da Jerónimo Martins.

A bolsa nacional está em queda, com a maioria das cotadas no vermelho. Lisboa acompanha, assim, o cenário que se vive no resto da Europa. A pressionar ainda mais o índice estão, especialmente, as ações da Galp Energia, que continuam a liderar as perdas. Enquanto isso, a impedir uma descida mais expressiva do índice nacional estão os títulos da Jerónimo Martins.

O PSI-20 está a perder 0,4% para 5.043,32 pontos, caminhando para a terceira sessão consecutiva de quedas. Das 18 cotadas nacionais, duas mantêm-se inalteradas e apenas três estão a cotar no verde.

Lisboa está a ser pressionada pela maioria das suas cotadas, especialmente pela Galp Energia, cujos títulos perdem 1,09% para 12,73 euros, batendo mínimos de novembro de 2016. A petrolífera continua em queda, numa altura em que continuam as tensões comerciais entre os Estados Unidos e o Irão após o ataque aos petroleiros no Golfo de Omã, o que está a prejudicar a procura pela matéria-prima.

Destaque ainda para os títulos do BCP que recuam 0,87% para 0,2498 euros. No setor energético, o sentimento é semelhante: a EDP perde 0,09% para 3,408 euros, a EDP Renováveis desvaloriza 0,11% para 9,08 euros e a REN cai 0,2% para 2,44 euros.

A impedir uma descida mais acentuada está a Jerónimo Martins, cujas ações sobem 0,56% para 14,28 euros. Além disso, a Pharol soma 1,06% para 0,1532 euros, representando a maior subida desta sessão.

(Notícia atualizada às 8h25 com mais informação)

Comentários ({{ total }})

Lisboa no vermelho com maioria das cotadas em queda. Galp em mínimos de 2016

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião