Ganhos na Europa à boleia do petróleo. Lisboa também avança

Nova subida dos preços do petróleo está a ajudar os mercados acionistas europeus. Lisboa também avança, apoiada não só na energia como também no setor da banca.

A bolsa de Lisboa regista ganhos neste início de semana, acompanhando a tendência positiva registada em algumas praças europeias e apesar da incerteza perante algumas medidas que estarão a ser preparadas do outro lado do Atlântico pelo Presidente dos EUA, Donald Trump.

A generalidade dos índices fez marcha atrás nos primeiros instantes da sessão, mas rapidamente inverteram a tendência, com a ajuda da valorização do petróleo nos mercados internacionais. França, Reino Unido e Itália também valorizam, enquanto Alemanha e Espanha registam perdas ligeiras. Em Portugal, o PSI-20 valoriza 0,37%, para 5.144,98 pontos, com a esmagadora maioria das cotadas no verde.

O BCP é das empresas que mais contribui para a subida, com uma valorização de 1,08%, para 26,26 cêntimos. Mas não é a única. A EDP sobe 0,12%, para 3,399 euros e a petrolífera Galp Energia soma 0,82%, para 13,54 euros, suportada na valorização do petróleo. Em Londres, a matéria-prima avança 0,77%, para 65,70 dólares, tendência que também está a ajudar as praças europeias.

Destaque ainda para as ações da Altri, em ex-dividendo, que mesmo assim sobem 3,37%, para 5,67 euros, apesar de terem iniciado a sessão a pressionar negativamente a bolsa de Lisboa. Em sentido inverso, a EDP Renováveis trava os ganhos no principal índice português, com uma queda de 0,22%, para 9,09 euros. É a única cotada do índice principal no vermelho.

Os investidores estão de regresso ao mercado acionista no início deste verão, aproveitando as sucessivas quedas no valor das ações registadas na temporada de primavera. O sentimento positivo está assim a ofuscar a incerteza emanada pela Administração Trump nos EUA.

Por um lado, os investidores estão receosos de uma nova escalada nas tensões comerciais entre EUA e China, numa altura em que o Presidente Trump se prepara para banir toda a tecnologia chinesa da implementação do 5G no país. Por outro, Donald Trump ameaçou impor novas sanções ao Irão, que poderão entrar em vigor já esta segunda-feira, fazendo acentuar as tensões geopolíticas entre as duas nações.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Ganhos na Europa à boleia do petróleo. Lisboa também avança

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião