Petróleo avança e dá ganhos à Galp Energia. PSI-20 segue no verde

Índice de referência nacional abriu na linha de água. Os CTT continuam pressionados, tal como o grupo EDP. Já a Altri mantém o brilho da última sessão.

A bolsa de Lisboa abriu esta quarta-feira na linha de água e negociou nos primeiros minutos entre ganhos e perdas ligeiras. Enquanto as retalhistas pressionam, a Galp Energia impulsiona o índice, com um ganho de 1,02% para 13,31 euros por ação, graças aos avanços do preço do petróleo nos mercados internacionais.

O brent negociado em Londres sobe 1,57% para 66,07 dólares por barril, enquanto o crude WTI de Nova Iorque ganha 2,06% para 59 dólares por barril. A matéria-prima aproxima-se do valor mais elevado em quase um mês com a queda dos inventários de petróleo nos EUA a juntar-se à subida dos preços causada pelas tensões entre EUA e Irão.

As ações das petrolíferas são beneficiadas pelo aumento dos preços e a Galp Energia não é exceção. A cotada liderada por Carlos Gomes da Silva destaca-se positivamente no PSI-20, que abriu a valorizar 0,07% para 5.065,78 pontos. Também o BCP segue no verde (a ganhar 0,31% para 0,26 euros), tal como a Navigator (que sobe 0,25% para 3,26 euros).

Após um disparo superior a 5,3% na última sessão, ultrapassando os 5,80 euros, a Altri continua a valorizar no PSI-20. “O rally da ação foi, em parte, uma reação técnica às fortes quedas sofridas desde abril, mas também a devido a algum interesse comprador suscitado pela atratividade do seu dividend yield (cerca de 11%). Um outro fator que poderá ter impulsionado a ação foi o reforço da participação na empresa pela Livrefluxo (empresa controlada pelo empresário Domingos de Matos) para os 12,11%”, explicam os analistas do BPI.

Em sentido contrário, os CTT destacam-se pela negativa. A ação, que tem sido pressionada da ordem do regulador para que despesas do negócio postal e bancário sejam separadas, negocia num novo mínimo histórico: cai 0,98% para 2,01 euros.

Num dia em que continua a greve do setor corticeiro, a Corticeira Amorim recua 0,78% para 10,24 euros. Entre os pesos-pesados do índice, há ainda perdas da Jerónimo Martins (-0,39%), da EDP Renováveis (-0,22%) e da EDP (0,18%), que anunciou esta terça-feira um encaixe de 470 milhões de euros com venda de défice tarifário.

O vermelho não é a cor dominante nas cotadas do PSI-20, mas é generalizado nas principais praças europeias. O índice pan-europeu Stoxx 600 abriu a perder 0,1%, enquanto o francês CAC 40 cai 0,2%, o italiano FTSE MIB recua 0,22% e o britânico FTSE 100 cede 0,1%. Já o espanhol IBEX 35 avança 0,1%

O sentimento dos investidores a nível global é de espera, com o foco no encontro dos Presidentes da China e dos EUA. “A expectativa em relação ao encontro entre os Presidentes Xi Jinping e Donald Trump à margem da reunião do G20 poderá induzir alguns investidores a realizarem mais-valias. O mês de junho tem sido bastante ‘generoso’ para os mercados bolsistas europeus, contrariando a recente tendência”, acrescenta o BPI.

Comentários ({{ total }})

Petróleo avança e dá ganhos à Galp Energia. PSI-20 segue no verde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião