Marcelo preocupado com incêndios no interior do país. “Depende da evolução das condições de contexto”

O Presidente da República diz que está a acompanhar os incêndios que se vivem no centro do país e que, tal como foi recomendado, não visitará o local para não "perturbar" os trabalhos.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, está a acompanhar à distância a evolução dos incêndios que deflagraram nos distritos de Castelo Branco e Santarém, estando em contacto com os autarcas locais. Sobre o desenrolar da situação, que durante a última hora se agravou com reacendimentos, o Presidente diz que é “esperar para ver”. “Muito depende da evolução das condições de contexto”, afirmou em declarações à SIC.

Cumprindo as recomendações deixadas pela Comissão Técnica Independente que avaliou as falhas que ocorreram durante os incêndios de 2017, Marcelo disse que ainda não se deslocará ao local. “A minha presença pode ser um fator de perturbação, mais do que ajuda”, referiu.

Neste momento, há três reacendimentos que estão a preocupar os bombeiros que combatem os incêndios de Sertã, Vila de Rei e Mação. Desde sábado, os fogos provocaram 20 feridos (12 civis e oito bombeiros), sendo que um deles (um civil) encontra-se internado na unidade de queimados do Hospital de são José, em Lisboa.

Comentários ({{ total }})

Marcelo preocupado com incêndios no interior do país. “Depende da evolução das condições de contexto”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião