É oficial. Está lançada a corrida à cadeira de Lagarde

Período de candidaturas termina a 6 de setembro. O Fundo Monetário Internacional estera ter o novo diretor-geral escolhido a 4 de outubro. Mário Centeno poderá entrar na shortlist.

Está aberta a corrida à liderança do Fundo Monetário Internacional (FMI). Já estava desde o anúncio de que Christine Lagarde irá abandonar, a 12 de setembro, o cargo de diretora-geral para assumir a presidência do Banco Central Europeu (BCE), mas só esta sexta-feira o fundo oficializou a procura por um novo líder.

“O Conselho Executivo anunciou hoje [sexta-feira] que adotou um processo aberto, com base no mérito, e transparente para a seleção do próximo diretor-geral, semelhante ao usado nas últimas rondas”, anunciou o FMI, especificando que “os candidatos podem ser nomeados por um governador do fundo ou diretor executivo“.

Para serem considerados, os candidatos devem possuir um histórico de funções de decisor de política económica a nível sénior, background profissional de excelência e ter já demonstrado as capacidades tanto de gestão como de diplomacia necessárias para liderar uma instituição global. Tem ainda de ser nacional de um dos países membros do fundo.

O período de nomeações vai decorrer entre 29 de julho e 6 de setembro, sendo que os nomes serão apenas comunicados ao secretário do fundo. Após este tempo, será criada uma shortlist com base no apoio dado pelos diretores aos vários candidatos. O FMI espera completar o processo de seleção a 4 de outubro.

Esta lista, que será tornada pública, poderá vir a incluir um português. O ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, é um dos nomes que está em cima da mesa para substituir Christine Lagarde. O primeiro-ministro já admitiu que “é uma hipótese”, mas o protagonista tem-se mantido em silêncio sobre o assunto.

Comentários ({{ total }})

É oficial. Está lançada a corrida à cadeira de Lagarde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião