Lisboa tem 48, Porto 41 e o Algarve 22. Conheça a lista das 326 bombas de emergência para a greve

Para os veículos normais, a rede inclui 326 postos, mais 16 que durante a greve dos motoristas de matérias perigosas de abril. Em Lisboa, estarão abertos 48 postos, no Algarve apenas 22 e no Porto 41.

A Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE) já publicou as listas da Rede Estratégica de Postos de Abastecimento para veículos em geral e para veículos prioritários para a greve dos motoristas de matérias perigosas. Para os veículos normais, a rede inclui 326 postos, mais 16 que durante a greve dos motoristas de abril e cerca de um décimo da totalidade de postos disponíveis em dias normais.

A ENSE começou a preparar uma eventual declaração de situação de crise energética, caso a greve dos motoristas convocada para 12 de agosto avance mesmo. Foi neste quadro que a entidade publicou a lista em causa, tendo avisado todos os postos do Continente que, segundo a lei, devem afixá-las em locais visíveis, caso seja declarada crise energética.

Na lista divulgada esta manhã, surgem destacadas 48 bombas de combustível no distrito de Lisboa, 41 no distrito do Porto, 28 no de Setúbal e 23 no de Aveiro e de Leiria. No Algarve, estarão abertos 22 postos de abastecimento. Os empresários algarvios têm apelado ao Governo para ter em atenção que a população nesta região triplica durante este meses de verão.

Em Braga, a ENSE escolheu manter abertas 21 bombas e em Santarém 20. Já no distrito de Bragança, serão apenas três os postos disponíveis, durante a greve dos motoristas. Na Madeira e nos Açores, estarão abertas cinco bombas.

No que diz respeito aos veículos prioritários (nomeadamente ambulâncias, bombeiros, polícias), serão disponibilizadas 56 bombas de combustível. Também nesta matéria, Lisboa volta a ser o distrito com mais postos abertos, ficando com nove destacados. No Porto e em Santarém, serão cinco. Já nos distritos de Setúbal, Aveiro e Faro, estarão disponíveis quatro. Nos distritos de Bragança, Portalegre, Viseu, Vila Real e Viana do Castelo apenas um posto será mantido aberto como prioritário.

O sindicato dos motoristas de matérias perigosas marcou greve para 12 de agosto, reivindicando aumentos salariais e ameaçando que, desta vez, a paralisação vai afetar não só os combustíveis, mas também o abastecimento às grandes superfícies, à indústria e aos serviços.

O Governo ainda tem de definir os serviços mínimos que os motoristas serão obrigados a cumprir, mas os patrões já pediram ao Executivo para avançar com uma requisição civil preventiva.

(Notícia atualizada às 8h50).

Comentários ({{ total }})

Lisboa tem 48, Porto 41 e o Algarve 22. Conheça a lista das 326 bombas de emergência para a greve

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião