Montepio vende carteira de malparado de 321 milhões de euros

O Banco Montepio alienou uma carteira de malparado no valor de 321 milhões de euros à Panorama Jubilante. Portefólio tem cerca de 13 mil contratos de crédito em incumprimento.

O Montepio alienou uma carteira de malparado no valor de 321 milhões de euros à empresa Panorama Jubilante, num esforço do banco para reduzir a exposição a ativos tóxicos.

A venda do portefólio com cerca de 13 mil contratos de crédito que estão em incumprimento ficou selada no dia 12 de julho, após um processo de venda competitivo, refere a instituição em comunicado enviado ao mercado.

“A concretização desta operação materializa a estratégia do Banco Montepio de contínua redução de ativos não produtivos”, sublinha o Banco Montepio no documento divulgado esta sexta-feira na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O banco que tem Dulce Mota como CEO interina prepara-se para apresentar contas do semestre em breve. Esta operação não irá ter reflexos nestes resultados, dado que ocorreu após o fecho do semestre. Nos três primeiros meses do ano, o Montepio registou um lucro de 6,5 milhões de euros, com o rácio de exposições não produtivas (NPE) a fixar-se nos 14,3% no final de março.

São vários os bancos nacionais que têm apostado na venda de carteiras de malparado. O Novo Banco é quem tem estado mais ativo. As autoridades europeias pretendem que as instituições reduzam o nível de ativos problemáticos para 5% nos próximos anos.

Comentários ({{ total }})

Montepio vende carteira de malparado de 321 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião